por 15:26 Sem categoria

Gleisi rebate Beto: imposto da CIC não fica só no

Campanha
Gleisi rebate Beto: imposto da CIC não fica só no bairro

Petista critica declaração do prefeito de que a União recebe mais tributos de Curitiba do que repassa à cidade

Rhodrigo Deda

A candidata Gleisi Hoffmann (PT) rebateu ontem as afirmações do prefeito de Curitiba e candidato à reeleição, Beto Richa (PSDB), que disse durante evento na UFPR que o governo federal deve muito a Curitiba. O prefeito afirmou na ocasião que, embora a população pague cerca de R$ 10 bilhões em impostos à União, só obtém o retorno de R$ 800 milhões em recursos federais. Gleisi considerou incoerente a comparação, já que a própria prefeitura, no entendimento de Gleisi, adota postura semelhante com relação a seus impostos. Ela exemplificou com o caso da Cidade Industrial de Curitiba (CIC), que arrecada cerca de 25% do ICMS do estado, mas muito pouco do que é repassado à prefeitura desse tributo é aplicado no bairro.

A candidata admitiu não ter os números referentes aos valores que são investidos na CIC, mas considera que a região foi praticamente abandonada pelo poder público e que precisa de uma série de obras de infra-estrutura. Gleisi disse não ter informações sobre os valores aplicados na CIC porque a prefeitura não deixa a disposição da população esses dados.

"Essa declaração do Beto é uma incoerência", disse ela. A candidata afirmou também que o governo federal tem feito investimentos históricos na cidade – muito acima do que foi repassado durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, que é do PSDB.

Distribuição

O governo estadual é o responsável pela arrecadação do ICMS e fica com 75% do que é recolhido. Os outros 25% são distribuídos aos 399 municípios de acordo com critérios técnicos. Do valor total destinado às cidades, a cota-parte de Curitiba é de 13%. Segundo o secretário de Finanças da prefeitura, Luiz Eduardo Sebastiani, os impostos tem caráter distributivo, não havendo lógica em se querer discutir a aplicação dos valores no local em que são arrecadados. Questionado sobre o prefeito Beto Richa ter feito comparação semelhante, Sebastiani disse que há uma diferença – a União concentra muito mais tributos do que repassa aos municípios. “O que o prefeito fez foi criticar isso.”

Necessidade de mudar

De acordo com o secretário, Beto Richa mostrou a necessidade de mudanças no sistema de arrecadação e distribuição de tributos no Brasil. Embora não tenha apresentado números, Sebastiani disse também que está sendo realizada uma grande quantidade de obras de saúde, educação e pavimentação na região da CIC.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com