por 16:00 Educação, Ratinho Junior

“Ganhamos todas as guerras com a APP”, diz Ratinho Junior sobre volta às aulas no Paraná

O governador Ratinho Junior (PSD) reconheceu o governo do Paraná terá uma nova batalha contra a APP-Sindicato. A administração estadual determinou o retorno das aulas presenciais para o dia 18 de fevereiro, o que levou o sindicato a anunciar greve geral. A paralisação foi aprovada em assembleia no último sábado (23), sob justificativa que os professores são contrários ao modelo híbrido anunciado pela SEED (Secretaria de Estado da Educação)..

“Ganhamos todas as guerras com a APP. Todas. Nos dois anos que estou no governo, eles não ganharam nenhuma porque nossas teses estão convencendo a população, o Judiciário e o Ministério Público de que aquilo que estamos implantando é o melhor para os jovens e os professores”, disse ele em entrevista à rádio Jovem Pan.

Além disso, Ratinho afirmou que o sindicato está em descrédito com a maior parte da população paranaense.

“Eu gostaria que fosse ao contrário, que pudessem nos ajudar a pensar a Educação, mas pensam em fazer política. Já se notou, historicamente, que a APP não é um sindicato que representa os professores. Eles representam um partido político. Isso está muito claro, a sociedade conhece e já está explícito. Quando você não tem uma bandeira legítima, você está desmoralizado”, completou.

O governo do Paraná já articulou uma proposta para validar a Educação como atividade essencial no Paraná. O texto será encaminhado para aprovação na Assembleia Legislativa logo no início de fevereiro. “Automaticamente é uma questão jurídica. Pode ser que eles vão entrar na Justiça e nós vamos defender que é importante para a sociedade”, finalizou Ratinho.

PARANÁ TERÁ A MELHOR EDUCAÇÃO DO BRASIL, PROJETA RATINHO JUNIOR

Na entrevista à Jovem Pan, Ratinho Junior ressaltou que pretende colocar o Paraná com a melhor qualidade de ensino do país. Para isso acontecer, ele ressalta o programa que fará com que 200 escolas adotem o ensino cívico-militar.

“Eu me orgulho muito da nossa gestão, que conseguiu dar um salto. Desde 2005, o Paraná era sétimo no IDEB do Brasil. Hoje saltamos para terceiro, avançamos muito. Assumi o governo determinado em fazer a melhor Educação do Brasil. E vamos”, disse o governador.

Na visão de Ratinho Junior, esse processo depende de ‘decisões duras’ por mexer com a metodologia implantada nos últimos 30 anos e que é preciso tirar as pessoas da zona de conforto. Além disso, ele defende o programa de militarização das escolas porque o método resulta em um desempenho 20% melhor no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) em relação aos colégios regulares.

“Esse método, por algum motivo, tem dado certo. Por que não vamos colocar? Estamos colocando como alternativa. Os pais não são obrigados a colocar, é uma escolha de método que vai ter para o filho. Mais democrático que isso não existe. Aliás, quem aprovou as escolas [cívico-militar] foram os pais, que foram votar se queriam ou não”, finalizou Ratinho.

Por Paraná Portal

Fechar