por 13:20 Assunto

Frente Parlamentar cobrou agilidade na vacinação no Paraná

A cobrança pela agilidade na imunização dos paranaenses marcou os trabalhos da Frente Parlamentar de Combate ao Coronavírus no primeiro semestre do ano na Assembleia Legislativa. Em reuniões com especialistas, pesquisadores e gestores públicos, o grupo manifestou o desejo da população para que a vacinação ocorresse o quanto antes, com maior rapidez.

“Como já prevíamos no relatório da Frente Parlamentar em dezembro passado, este primeiro semestre seria marcado pela chegada da tão esperada vacina. E não foi diferente, após a nossa cobrança, o Estado elaborou um plano de imunização e organizou uma boa logística para distribuir as doses. Além disso, formalizou memorandos de intenção de compra de vacinas, como também havíamos recomendado”, afirma o deputado Michele Caputo (PSDB), coordenador da frente.

Michele Caputo se refere ao aumento significativo das internações durante o mês de março, alertado pelo secretário estadual da Saúde, Beto Preto e debatido pela frente parlamentar. “Por isso, atuamos para tentar contribuir com o Estado propondo estratégias para atenuar a circulação do vírus. Destaque para o pedido que fizemos para suspender a retomada das aulas em modelo híbrido, a adoção de medidas restritivas de âmbito regional e a liberação da vacinação das gestantes e puérperas”, afirma o parlamentar.

O reforço das ações de fiscalização das atividades que foram consideradas essenciais e mantiveram o trabalho presencial também foi tema de discussão do colegiado que cobrou atualizações nos protocolos sanitários para proteger os trabalhadores da indústria e empresas. Especialistas falaram do fornecimento de máscaras adequadas, o maior número de testagem, além da revisão das regras no transporte coletivo.

Ainda em março, a Frente Parlamentar do Coronavírus enviou requerimento ao Ministério da Saúde pela ampliação da participação do Brasil no consórcio global Covax Facility, uma iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), em parceria com a ONU, para aquisição e desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19. A reunião contou com a presença da vice-diretora geral da OMS, Mariângela Simão.

Futuro

A expectativa da Frente Parlamentar do Coronavírus é entrar em uma nova etapa durante o segundo semestre de 2021. “A partir de agora, com o avanço da vacinação, vamos centrar nossos esforços para elaborar uma proposta de plano de retomada das atividades, com protocolos de segurança para identificação e isolamento rápido de possíveis casos”, afirma Michele Caputo.

“Para isso, estamos conhecendo estratégias municipais, estaduais e também de outros países, sobretudo com a utilização do teste rápido de antígeno para este controle”, explica o coordenador do grupo que conta com 31 deputados e deputadas.

Além do deputado Michele Caputo, integram a Frente Parlamentar os deputados: Alexandre Amaro (Republicanos), Arilson Chiorato (PT), Boca Aberta Júnior (Pros), Cristina Silvestri (CDN), Delegado Fernando Martins (PSL), Delegado Francischini (PSL), Do Carmo (PSL), Douglas Fabrício (CDN), Dr. Batista (DEM), Emerson Bacil (PSL), Evandro Araújo (PSC), Gilson de Souza (PSC), Goura (PDT), Homero Marchese (Pros), Delegado Jacovós (PL), Luciana Rafagnin (PT), Luiz Claudio Romenalli (PSB), Luiz Fernando Guerra (PSL), Mabel Canto (PSC), Maria Victoria (PP), Mauro Moraes (PSD), Nelson Luersen (PDT), Paulo Litro (PSDB), Professor Lemos (PT), Rodrigo Estacho (PV), Soldado Fruet (Pros), Subtenente Everton (PSL), Tercílio Turini (CDN) e Reichembach (PSC).

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com