por 17:49 Foz do Iguaçu, Turismo

Foz do Iguaçu avança para se tornar a primeira sede na América do Sul do Wakalua Innovation Hub

Foz do Iguaçu deu mais um passo importante na busca por se tornar a primeira sede na América do Sul do Wakalua Innovation Hub. Após vistoria técnica da equipe do projeto, a cidade foi aprovada para as próximas etapas da seleção, prevista para ser encerrada em abril.

O projeto foi criado em 2019, em Madrid, Espanha, tendo como parceiros fundadores a Globalia, um dos grandes grupos de turismo da Espanha e América Latina. É um dos braços da Organização Mundial do Turismo (OMT) e também atua com a agência da ONU especializada em promover o turismo responsável, sustentável e universalmente acessível.

O Wakalua funciona por meio de parcerias público-privadas em mais de 150 países, com um método de trabalho colaborativo entre governos, instituições não governamentais, investidores e startups. Em pouco tempo, o projeto se tornou exemplo mundial para a promoção de tecnologias no turismo, ao articular iniciativas para acelerar o crescimento e competitividade do turismo nos países.

De acordo com o comunicado assinado pelo diretor do Wakalua, Eduardo Lorea, Foz do Iguaçu apresenta condições necessárias para a instalação de uma unidade física do projeto. “Ficamos muito bem impressionados com a mobilização das instituições locais, dando suporte ao projeto”, declarou.

Para dar sequência ao processo, a entidade solicitou uma reunião de trabalho com a equipe local do projeto para a próxima segunda-feira (15), com o objetivo de encaminhar temas concretos referentes à iniciativa, como a confirmação do local do Hub, o papel a ser desempenhado por cada parceiro e o cronograma de implementação.

“Essa sinalização positiva quanto ao que apresentamos nos enche de otimismo e aumenta a nossa responsabilidade em trazer esse polo de inovação para o desenvolvimento econômico e tecnológico de Foz do Iguaçu, além de ser um marco para a transformação do turismo mundial”, destaca o secretário de Turismo e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli.

Durante a vistoria técnica, representantes do Ministério do Turismo, Sebrae e representantes do projeto estiveram na cidade para conhecer os atrativos, visitar as estruturas do Parque Tecnológico Itaipu (PTI), do Complexo Turístico Itaipu (CTI), e debater planos de ação.

Caso seja contemplada, a sede funcionaria provisoriamente no Parque Tecnológico até a conclusão das obras do Centro Municipal de Inovação, que estão com 70% dos trabalhos prontos.

Com informações da PMFI

Fechar