por 15:56 Brasil, Política

Estamos fartos de boas intenções!

Estamos fartos de boas intenções!

Fachin pediu votos aos senadores para ser nomeado ministro com o discurso de que é preciso barrar a “judicialização da política”

Ricardo Noblat

Como duvidar das boas intenções que certamente levaram o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), a paralisar o processo de impeachment de Dilma até a próxima quarta-feira?

Somente esta semana, seis mandados de segurança deram entrada no STF, todos questionando regras e procedimentos fixados para que o processo avance.

Se há dúvidas, é bom que elas sejam tiradas logo de início para que, mais tarde, não se tente anular o que já estará feito.

Por outro lado, deve preocupar o que disse Fachin a respeito do assunto. Ele disse que pretende estabelecer o rito do processo. Para fazer isso, ele poderá cair na tentação de legislar, o que só cabe ao Congresso.

Caberá ao STF, à luz das leis existentes que orientaram o processo de cassação do mandato o ex-presidente Fernando Collor, dizer isso pode, isso será assim, etc e tal. Nada mais do que isso.

Registre-se: à luz das leis que já existem.

Fachin pediu votos aos senadores para ser nomeado ministro com o discurso de que é preciso barrar a “judicialização da política”. Que não faça como Dilma, que esqueceu o que havia dito em campanha.

Fechar
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com