0 Shares 223 Views

Em Foz, o primeiro debate das eleições

21 de abril de 2012
223 Views

A campanha eleitoral em Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná, já é realidade, mesmo dois meses antes das convenções partidárias.

Nesta sexta-feira (20) os dois principais pré-candidatos à sucessão do prefeito Paulo Mac Donald Ghisi (PDT) se confrontaram no que pode-se dizer o primeiro debate das eleições.

Gilmar Piolla (PT) e Reni Pereira (PSB) participaram juntos do programa do Jornal da Cultura, levado ao ar ao meio dia pela Rádio Cultura.

Piolla, que venceu uma sangrenta batalha no PT para confirmar sua pré-candidatura, falou do projeto “Beira Foz“, que na última semana foi apresentado ao Ministério da Justiça e que pretende revitalizar totalmente as margens dos rios Iguaçu e Paraná.

Reni destacou a parceria dele com o Governo do Estado e anunciou a criação da Secretaria de Esportes e a instalação, em Foz do Iguaçu, de um dos 12 núcleos da nova estrutura.

Clique no “mais” e leia os detalhes do encontro em reportagem de Dante Quadra

“Gilmar Piolla e Reni Pereira se encontram no Jornal da Cultura

Os dois possíveis pré-candidatos já definidos para as eleições municipais deste ano, o superintendente de Comunicação de Itaipu, Gilmar Piolla (PT) e o deputado Estadual Reni Pereira (PSB), se encontraram na manhã desta sexta-feira (20), no Jornal da Cultura, onde falaram lado a lado sobre as prévias de cada partido e das definições tomadas até o momento.

A conversa começou com Gilmar Piolla falando sobre o projeto Beira Foz, que na semana passada foi apresentado ao Ministério da Justiça e que pretende revitalizar totalmente as margens do Rio Iguaçu e principalmente do Rio Paraná, em uma faixa de cerca de 20 quilômetros em Foz do Iguaçu.

“O que esse projeto propõe é uma ocupação ordenada com diferentes usos e diferentes permissões de usos, com atividades de lazer, culturais, comércio, gastronomia e turismo, ocupando as margens principalmente do Rio Paraná”, disse Piolla, informando ainda, que o projeto não corre o risco de esbarrar nas barreiras ambientais, porque conta com o envolvimento pessoal da ministra do Meio Ambiente, Isabela Teixeira.

Outro tema abordado foi a construção de um autódromo na cidade, que segundo Piolla teria capacidade de trazer 20 eventos para Foz do Iguaçu, principalmente no período de baixa temporada da cidade. “O esporte é a área que mais atrai mídia espontânea ao município”, disse. Para Reni Pereira, a principal dificuldade para a construção do autódromo é a área e os recursos, que precisariam ser captados em conjuntos entre os governos. “Hoje nós temos prioridades e temos engessamentos na administração pública que não permite e não tem dinheiro no município suficiente para isso. Então o caminho é a parceria, ma para isso é preciso um marco inicial, que seria a área. Infelismente esse é um assunto que se trata apenas em ano eleitoral”, argumentou Reni Pereira.

O deputado anunciou ainda, que o governo do estado criou uma Secretaria de Esportes, divididas em 12 núcleos, sendo o de Curitiba retirado e remanejado para Foz do Iguaçu. Segundo Pereira, essa foi uma reivindicação para que a cidade também fosse beneficiada.

Sobre uma possível aliança entre o PT e o PSB, Reni Pereira disse não acreditar em uma aproximação maior, porque os dois partidos decidiram lançar candidaturas próprias e por isso seria o último partido a ser chamado para uma conversa. “Depois de junho quando realmente fechar as coligações, daí sim vai para o debate eleitoral com a população. O que não se pode é valorizar muito essas questões internas de cada partido”, disse.

“O “X” da questão hoje no PT é uma ingerência indevida da cúpula do partido que quer transformar o apoio do PT aqui a uma candidatura como moeda de troca para fazer conchavos, acertos eleitorais em outras cidaded do Paraná. Isso nós não permitimos, porque nós temos lado aqui em Foz do Iguaçu, posição, um protagonismo das ações que nos afastam de algumas dessas candidaturas”, explicou Piolla sobre a orientação do partido a nível estadual em não encabeçar uma chapa na cidade sem a presença do diretor de Itaipu, Jorge Miguel Samek. “As coisas irão se definir nas convenções partidárias em junho”, concluiu Piolla.”

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.