Escrito por 11:42 Destaques, Maringá, Paraná

Candidatos relatam transtorno com o cancelamento da prova da Polícia Civil

Compartilhe

Candidatos de Maringá e região relatam o transtorno que estão enfrentando após o cancelamento do concurso da Polícia Civil na madrugada deste domingo, dia 21. Ao todo, 106 mil candidatos se inscreveram para as provas do curso da Polícia Civil do Paraná. São 400 vagas para delegado, investigador e papiloscopista.

As provas seriam realizadas a partir das 13h deste domingo em mais de 300 locais em Curitiba e região metropolitana. Gente de todo o Brasil foi a Curitiba para prestar o concurso. Mas às 5h42 deste domingo, 21, o Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná divulgou um comunicado informando a suspensão das provas. 

Foi um baque. Ítalo Cassiolato, que é de Maringá e foi com a irmã a Curitiba para fazer as provas de investigador de polícia, em que os dois concorrem, estava indignado. 

“O comunicado foi feito às 5h40 da manhã. A gente já estava aqui né. Gastou com hospedagem, deslocamento então ficou bem oneroso pra gente. Desde o ano passado a gente está estudando, né, inclusive eu vim com minha irmã que também vai prestar o concurso para investigadora. A gente está desde o ano passado gastando com cursinho, material. Teve amigos meus que não encontraram hotel e tiveram que dormir dentro do carro”, disse o candidato. 

O NC-UFPR informou que suspendeu o concurso porque na última checagem de verificação de segurança para a realização das provas, na madrugada deste domingo, o Núcleo concluiu que não estavam atendidos todos os requisitos para atender o protocolo de integridade da instituição. A PC informou que não tinha sido comunicada de nada irregular até à véspera do concurso.

Confira outros relatos em GMC Online

Imagem: Divulgação PC-PR

Close