Written by 15:17 Sem categoria

BRIGA PAROQUIAL X BRIGA PESSOAL

No calor das discussões sobre o projeto de 180 de licença maternidade para as servidoras públicas do Estado, o relator Douglas Fabrício afirmou que o trâmite da proposta poderia ser interrompido graças à uma briga paroquial do autor da emenda Marcelo Rangel e Jocelito Canto (PTB), ambos de Ponta Grossa e adversários políticos.

Um aspone observou, cheio de malícia, que o andamento da matéria poderia ser adiado mais por uma questão de briga pessoal do relator, contra o líder do Governo, que observou ser a emenda de Rangel inconstitucional. Por pouco Fabrício não acabou proferindo impropérios à Romanelli em sua réplica. Isso é política!

(Visited 2 times, 1 visits today)

Close