Escrito por 9:38 Sem categoria • One Comment

Alvaro Dias quer regime de urgência para empréstimo do Banco Mundial ao Paraná

José Lazaro Jr
Folha de Londrina

Pode tramitar em regime de urgência no Senado os US$ 350 milhões prometidos pelo Banco Mundial ao governo do Paraná. Alvaro Dias (PSDB) disse que fará o pedido na próxima terça-feira, 5, como membro do colegiado. A liberação do empréstimo internacional depende da aprovação dos senadores, que poderia ter sido concedida em dezembro do ano passado se não fosse por uma intervenção de Roberto Requião (PMDB).

O peemedebista questionou a necessidade do empréstimo no plenário do Senado, fato que provocou a remessa do processo para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Na ocasião, Beto Richa qualificou a situação de uma “traição ao Paraná”, pois precisava do dinheiro para impulsionar políticas públicas nas pastas da Educação, Saúde e Agricultura.

“O processo voltou para a comissão no final do ano, pois não tinha sido apreciado por ela como é o trâmite correto”, criticou Alvaro Dias, “inconformado” com a forma como esses processos são tratados em Brasília. “O Senado tem sido irresponsável na aprovação de empréstimos, sem análise alguma. A prática é aprovar tudo”, reclamou em entrevista à FOLHA. Perguntado sobre o caso do Paraná, Alvaro disse que o Estado não poderia ser “discriminado”, e por isso solicitará urgência. “Eu sei que interessa ao Paraná a aprovação”, disse. Perguntado se atende a um pedido de Beto, o tucano apenas afirmou que não foi procurado “por ninguém do governo”.

A relação entre os dois nunca foi das melhores e ano passado Alvaro e Beto trocaram palavras ríspidas pela imprensa. Depois do resultado das eleições municipais, com o PSDB se afastando dos grandes centros e elegendo prefeitos principalmente em cidades pequenas, o senador criticou a forma como Beto dirige o partido. Nos bastidores, dizia-se que Alvaro trocaria ou de partido ou de domicílio eleitoral.

Ontem, com o pedido de urgência a ser feito à CAE, outros rumores ganham força. É do interesse do PSDB nacional que Alvaro seja reeleito, pois ele se transformou num dos principais nomes da oposição ao PT no plano federal. Para não ter problemas com a Executiva, nem prejudicar a candidatura de Aécio Neves à presidência, Beto cederia a vaga ao Senado em sua chapa.

Close