0 Shares 269 Views

Coluna Boca Maldita deste Sabado, 18

18 de março de 2017
269 Views

Carne Fraca
Este é o nome da nova operação deflagrada pela Polícia Federal na manhã de ontem (17) e que vem sacudindo o país. O foco da investigação, como o próprio nome sugere, são os frigoríficos e fiscais do governo federal, ligados à fiscalização de mercadorias e responsáveis pela autorização para abertura de estabelecimentos comerciais. Em Foz, o alvo foram servidores do Ministérios da Agricultura e Abastecimento, que volta e meia atrasam a liberação de cargas, gerando filas enormes de caminhões e carretas nas aduanas do Brasil com a Argentina e o Paraguai.

Fraca II
No Paraná, além dos servidores federais, também foram alvos da operação políticos, assessores e ex-assessores. Não faltaram conduções coercitivas e mandados de busca e apreensão.

PMDB e PP
O delegado federal Maurício Moscardi Grillo afirmou ontem, ao Estado de S.Paulo, que parte do dinheiro arrecadado pelo esquema de corrupção envolvendo fiscais e maiores frigoríficos do País, descoberto pela Operação Carne Fraca, abastecia o PMDB e o PP.

Susto
O helicóptero de Hissam Hussein, prefeito de Araucária, na região metropolitana de Curitiba, caiu ontem no bairro Estação, na cidade da região metropolitana de Curitiba. Três pessoas estavam a bordo e ficaram feridas. O prefeito não estava na aeronave, mas se dirigiu ao local acompanhar os trabalhos do Siate do Corpo de Bombeiros e do helicóptero da Polícia Militar.

Com tornozeleira
O doleiro Alberto Youssef entrou em regime aberto ontem, após três anos de prisão. Agora ele poderá sair de casa, onde cumpre pena em regime domiciliar desde novembro passado, anota reportagem de José Marques, na Folha de S.Paulo. No entanto, o juiz Sergio Moro, que deu o despacho, determinou que Youssef use tornozeleira eletrônica por mais dois anos.

Sem tornozeleira
A medida restritiva foi inesperada pela defesa, que afirmou que irá recorrer ao STF. “Entendemos que a tornozeleira eletrônica é uma restrição à liberdade e causa constrangimento. O regime aberto é incompatível com monitoramento e vigilância”, afirmou o advogado Antonio Augusto Figueiredo Basto.

Pedágio
O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) e o presidente do Fórum Nacional do Transporte, Acir Mezzadri, convidam para participar, na próxima segunda-feira (20), a partir das 9h, da audiência pública que será realizada no Plenarinho da Assembleia Legislativa. “Sua presença é fundamental, já que o tema da discussão será a prorrogação e relicitação dos contratos de pedágio previstos na Medida Provisória 752/2016”, diz Mezzadri.

Pedágio II
A audiência será conduzida pelo deputado federal Sérgio Souza (PMDB-PR), que é relator da MP. O ato terá ainda participação de integrantes da Frente Parlamentar Contra Prorrogação dos Pedágios no Paraná, presidida pelo deputado Ademir Bier (PMDB).

Empregos
Levantamento de fevereiro do Caged, do Ministério do Trabalho, mostra que a geração de emprego continua a crescer no Paraná. Foram 9.962 novos postos de empregos formais, garantindo a 4ª posição no ranking nacional. O número é quase o dobro do saldo registrado no mês passado: 4.973 empregos.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.