0 Shares 188 Views

Queda de ministro pode desmantelar toda Polícia Federal, diz Francischini

1 de março de 2016
188 Views

Em vídeo postado no facebook, o deputado Fernando Francischini (SD) alerta ao que aponta “o que está por trás da queda do ministro da Justiça?”: o desmantelamento da Polícia Federal e a remoção dos policiais que trabalham junto a operação Lava Jato e o Ministério Público Federal. “Não podemos assistir calados e simular a queda do ministro da Justiça para que sejam removidos das suas funções aqueles policias que já vem trabalhando junto com o Ministério Público Federal, Receita Federal e Justiça Federal”, disse Francischini.

“Não podemos aceitar que o novo ministro da justiça queira botar cabresto na Polícia Federal, que queira fazer patrulhamento ideológico, da Casa Civil que o indicou, sobre a Polícia Federal”, completou Francischini.

O deputado disse ainda que todos devem ficar atentos e se levantar “contra esta tentativa de intimidar a Polícia Federal”. “Nós temos que manter nos cargos os delegados, todos os policiais federais que comandam essas grandes operações para que o nosso país não passe por uma nova vergonha de patrulhamento ideológico e tentativa de cabresto que o PT está tentando fazer”. Leia a seguir a íntegra da postagem.

O que está por trás da queda do ministro da Justiça? Está por trás a derrubada do diretor geral da Polícia Federal, a queda dos superintendentes que comandam as operações, os integrantes da força tarefa da Lava Jato, da operação Zelotes que investigam dinheiro sujo de corrupção que foi para a campanha de Dilma Rousseff através de marqueteiros e de outras formas.

Um dinheiro sujo que foi para reformar o triplex no Guarujá do Lula, o sitio em Atibaia. Não podemos assistir calados e simular a queda do ministro da Justiça, que já era advogado da Dilma há muito tempo, para que sejam removidos das suas funções aqueles policias que já vem junto com o Ministério Público Federal, com a Receita Federal, com a Justiça Federal, o doutor Sergio Moro, fazendo um trabalho de referência internacional. Não podemos aceitar que o novo ministro da justiça queira botar cabresto na Polícia Federal, que queira fazer patrulhamento ideológico, da Casa Civil que o indicou, sobre a Polícia Federal.

Nós temos que ficar atentos e nos levantar contra esta tentativa de intimidar a Polícia Federal. Nós temos que manter nos cargos os delegados, todos os policiais federais que comandam essas grandes operações para que o nosso país não passe por uma nova vergonha de patrulhamento ideológico e tentativa de cabresto que o PT está tentando fazer. Nós queremos que as investigações vão a fundo, e eu que represento a Polícia Federal no Congresso junto com outros parlamentares, exigimos deste governo vergonha na cara. Não aceitamos que queiram transformar uma Polícia de Estado em uma Polícia de Governo. Uma Polícia que esteja subjugada pelo PT. Por isso vamos estar dia 13 nas ruas se levantando contra este governo e a tentativa de subjugar aqueles que investigam os poderosos no nosso país.

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.