0 Shares 176 Views

Coluna Boca Maldita de terça, 13

13 de março de 2018
176 Views

Piquete
Aquilo que muitos chegaram à duvidar, vai acontecer. Na próxima quinta (15) o Judiciário brasileiro vai parar. Pasmem: pela manutenção do auxílio moradia, que será discutido pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no dia 22 de março. Não, não é piada. A mobilização foi convocada pela Ajufe (Associação de Juízes Federais do Brasil) e teve aprovação de 81% dos mais de 1300 magistrados federais, segundo a instituição. Resta perguntar se os nobres irão para as ruas fazer piquete, onde poderão ser tratados a cacetetada, bombas de gás e spray de pimenta, como ocorre normalmente em mobilizações de outras categorias.

Piquete II
Além de defender o benefício, que rende em média R$ 5 mil para cada um, mesmo tendo residência na cidade de atuação, a Ajufe afirma que a manifestação dos juízes federais é contra os ataques sofridos por magistrados que atuam no julgamento de grandes casos de corrupção, como os processos da Lava Jato.

Piquete II
A Justiça do Trabalho, de acordo com a imprensa nacional, também aderiu à paralisação. Em consulta organizada pela associação da categoria, 522 magistrados declararam apoio ao protesto e 280 disseram não.

Primeira vez
A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, divulgou domingo (11) vídeo pelo Facebook em que falou pela primeira vez sobre a provável prisão do ex-presidente Lula, condenado pelo Tribunal Federal Regional (TRF-4) a 12 anos e um mês no processo sobre o tríplex do Guarujá. A senadora, destacou O Globo, diz que a prisão do petista será o maior atentado à democracia no Brasil, conclama militantes a fazerem campanha contra e afirma que o PT “vai com Lula até as últimas consequências”.

Práticas integrativas
O Sistema Único de Saúde (SUS) incorporou ontem (12), 10 novas práticas de medicina integrativa e complementar. Agora, são 29 os procedimentos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais oferecidos pelo sistema público de saúde.

Modelo federativo
O cientista político Luiz Philippe de Orleans e Bragança falou ontem aos deputados na abertura da sessão da Assembleia Legislativa, defendendo mudanças no modelo de relações federativas no Brasil. A convite de Felipe Freancischini (SD), o príncipe de Orleans e Bragança também divulgou seu livro “Por que o Brasil é um país atrasado?”.

Modelo II
“Expus o que entendo ser função de um deputado estadual, ou um governador, de demandar aquilo é do Paraná, por mais autonomia, capacidade jurídica e tributária em comandar seus próprios recursos, para não ficar à mercê do poder federal”, explicou o príncipe.

Transparência
A Assembleia Legislativa concluiu ontem (12), a votação do projeto de lei 632/2015, que dispõe sobre a gravação em áudio e vídeo e a transmissão ao vivo pelo Portal da Transparência do Estado do Paraná, dos procedimentos licitatórios. A matéria é de autoria dos parlamentares Nereu Moura (PMDB) e Schiavinato (PP);

Mais notícias para você:



Leave a Comment

Your email address will not be published.