0 Shares 689 Views

Parque Barigui terá mini usina hidrelétrica para gerar a própria energia

11 de maio de 2019
689 Views

 

No segundo semestre deste ano o Parque Barigui vai gerar energia limpa e renovável. Estão em fase final as obras de construção da Central Geradora Hidrelétrica (CGH) Nicolau Klüppel. A usina geradora ficará no vertedouro do lago do Parque Barigui e tem previsão para começar a funcionar até o final do mês de junho. Nesta sexta-feira (10/5), o prefeito Rafael Greca foi acompanhar o andamento das obras no parque. Informações do Bem Paraná.

“Vamos economizar dinheiro e iluminar as pistas do parque com a eletricidade grátis deste rio que verte em direção ao Rio Iguaçu. Essa turbina é um símbolo para gerar consciência no Brasil”, disse o prefeito Rafael Greca.

A energia criada pela CGH Nicolau Klüppel será capaz de gerar cerca de 21.600 Kwh/mês, o que equivale à metade da energia consumida em todo o Parque Barigui mensalmente. A mesma quantidade seria capaz de suprir o consumo energético de 135 residências médias, com famílias de quatro pessoas.

Greca também explicou que a implantação da usina reforça o debate sobre a importância do uso das energias limpas. “Não precisa de maneira nenhuma de energia termoelétrica, pode ter energia solar, eólica e hidráulica. É nesse sentido que nós queremos que o Brasil avance”, afirmou o prefeito.

Rosca de Archimedes

A usina e as obras não tiveram custos para a Prefeitura. A construção da estrutura de concreto, a rosca helicoidal e os equipamentos eletromecânicos foram doados pela Associação Brasileira de Pequenas Centrais Hidrelétricas (ABRAPCH). O total do investimento é de R$ 450 mil.

A usina geradora de energia no Barigui é baseada no conceito da Rosca de Archimedes, equipamento criado pelo filósofo grego (260 a.C). Será aproveitada a queda de água de 3,5 metros do vertedouro do lago do parque para gerar energia por uma rosca helicoidal.

Antes da construção e instalação da Central Geradora Hidrelétrica foram feitos estudos ambientais para verificar impactos no parque. Não haverá alteração na vazão do lago nem problemas para os animais. Os peixes vão conseguir passar por dentro da turbina, entre as hélices da rosca.

Curitiba Mais Energia

A secretária municipal do Meio Ambiente, Marilza Dias, destacou os ganhos com a usina. “O lago do parque, que já tem a finalidade de acumular água, para evitar enchentes na cidade, agora será aproveitado para produzir energia. Chamamos isso de usos múltiplos dos recursos naturais. E o parque vai ganhar sua própria energia”, explicou Marilza.

O sistema é parte do programa Curitiba Mais Energia, que também conta com a instalação de painéis fotovoltaicos no prédio da Prefeitura e na Caximba.

A produção da CGH Nicolau Klüppel será injetada na rede da Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel), gerando créditos de energia a serem compensados ao município. A economia na fatura de energia elétrica da Prefeitura pode chegar a R$ 132 mil por ano.

Espaço Nicolau Klüppel

A Central Geradora Hidrelétrica do Parque Barigui e o centro de educação ambiental, que ficará anexo, levarão o nome do engenheiro Nicolau Klüppel, que dedicou anos da sua carreira ao Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) e faleceu em outubro de 2016, aos 86 anos.

Formado em 1955 pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), trabalhou de 1960 a 1965 na Prefeitura de Curitiba e participou da implantação do Plano Diretor da cidade. Foi também assessor técnico para assuntos de água e saneamento dos prefeitos Jaime Lerner e Saul Raiz.

Klüppel foi um dos precursores da solução do uso de lagos para captação de água para evitar enchentes, o que proporcionou a criação de alguns dos principais parques da cidade, como o Barigui e o São Lourenço.

Presenças

Também acompanharam a vistoria às obras da CGH Nicolau Klüppel o vice-prefeito Eduardo Pimentel, o deputado federal Pedro Uczai, o deputado estadual Tião Medeiros, o presidente da Câmara Municipal, vereador Sabino Picolo, o vereador Bruno Pessuti, o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues, o secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude, Emílio Trautwein, o presidente do Imap, Alexandre Matschinske, o presidente da Diretoria Executiva da ABRAPCH, Paulo Arbex, o presidente do Conselho Administrativo da ABRAPCH, Valmor Alves, o vice-presidente da ABRAPCH, Pedro Dias e a secretária executiva da Associação Nacional dos Municípios Sedes de Usinas Hidroelétricas, Terezinha Sperandio.

link da matéria
https://www.bemparana.com.br/noticia/parque-barigui-tera-mini-usina-hidreletrica-para-gerar-a-propria-energia#.XNcZT45KjIU

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.