0 Shares 217 Views

Ipiranga será atendida 100% com rede inteligente da Copel

20 de março de 2018
217 Views
Ipiranga será atendida 100% com rede inteligente da Copel

A Copel instalou nesta segunda-feira (19), em Ipiranga, nos Campos Gerais, o primeiro medidor inteligente de energia do Paraná. O equipamento foi colocado na residência do casal de agricultores Florindo e Ângela Bonfligio e acionado pelo governador Beto Richa e o presidente da Copel, Antonio Sérgio Guetter. A ação marcou o início do projeto que transformará Ipiranga, com 15 mil habitantes, no primeiro município brasileiro a ser atendido totalmente com rede inteligente de energia.

“É uma grande conquista para o Paraná”, disse Richa que afirmou que o projeto será estendido a todos os municípios do Estado. “Começamos pelo Interior. A pequena Ipiranga terá todos os seus medidores de energia inteligentes, possibilitando à Copel fazer o monitoramento remoto, em tempo real. Ou seja, se ocorrer uma queda de energia, rapidamente, a distância, a Copel poderá restabelecer e identificar onde está o problema”, explicou.

Além disso, lembrou Richa, o consumidor poderá em tempo real acompanhar o seu consumo, em que horários gasta mais. “O consumidor pode se organizar para contribuir com o orçamento familiar”.

O governador também fez referência à evolução de Ipiranga no que se refere a energia, mencionando que os primeiros pontos instalados no município foram pelo programa Click Rural, da gestão do então governador José Richa. “Damos continuidade à manifestação de respeito às famílias de Ipiranga com acesso à tecnologia”, disse.

Perfil – Ipiranga tem no total 5 mil unidades consumidoras. O presidente da Copel disse que o município foi escolhido por conta do seu perfil, com metade da população em área urbana e metade em área rural. “Vai gerar dados interessantes para instalarmos o mesmo sistema em municípios maiores. Gradualmente vamos implantar em todo o Estado”, disse Guetter.

Em Ipiranga, os medidores começam a ser instalados nesta quarta-feira e a previsão é que até setembro estejam concluídos os cinco mil equipamentos. “O sistema passa a operar remotamente. A Copel tem acesso as informações no Centro de Diagnóstico, em Curitiba, e podemos detectar qualquer falha à distância e já emitir uma equipe instantaneamente”, explicou Guetter. O projeto está recebendo R$ 7,9 milhões de investimento.

“Isso mostra o caminho do futuro, já existe alguns projetos pilotos em alguns bairros de Curitiba e, aqui, será na cidade inteira. Temos certeza de que essa é a tendência. O Paraná sai à frente”, afirmou.

Mais notícias para você:



Leave a Comment

Your email address will not be published.