0 Shares 276 Views

PIB cresce no interior do Paraná

14 de dezembro de 2017
276 Views
foto: ANPr

Em 2015, municípios do interior aumentaram a participação, um recorde de 60,7%, na formação do PIB do Paraná, de acordo com dados tabulados pelo IBGE/Ipardes. No ano anterior, a participação do Interior foi de 60% e, em 2010, era de 55,3%. A região metropolitana de Curitiba ficou com 39,3% contra 40% no ano anterior.

“Uma das nossas metas de governo era levar o desenvolvimento para todo o Paraná e elevar a qualidade de vida dos paranaenses. Este estudo mostra que seguimos caminhando na direção certa”, afirmou o governador Beto Richa. O fortalecimento dos municípios, segundo ele, reflete uma política de interiorização e descentralização da economia, que promove constante redução dos desequilíbrios regionais.

O secretário estadual do Planejamento, Juraci Barbosa Sobrinho, comentou que o resultado faz parte de uma estratégia da gestão. “Desde janeiro de 2011, os municípios do Interior estão em constante evolução econômica, respondendo por uma fatia maior do PIB, o que reverte uma tendência anterior a este período”, disse.

Para o diretor-presidente do Ipardes, Júlio Suzuki Júnior, a diversificação produtiva e a industrialização da produção agropecuária têm funcionado como propulsores dos municípios do interior. “Muito também se deve à migração de investimentos para o Interior, atraídos pelo programa de incentivos Paraná Competitivo, que favoreceu principalmente estes municípios”, comentou.

Aumento – Os dados mostram também que houve um crescimento da participação dos municípios com menos de 100 mil habitantes na economia do Estado. Em 2010, eles representavam 35,4% do PIB paranaense. Em 2015, essa presença chegou a 38,1%.

Os municípios pequenos também foram destaque na questão do PIB per capita. O campeão do Estado foi Saudade do Iguaçu, na região Sudoeste, com renda de R$ 114,1 mil por habitante. A economia da cidade é fortemente influenciada pelas operações da usina de Salto Santiago, no Rio Iguaçu, que é uma das maiores do Sul do País. Em seguida vem Araucária, com PIB per capita de R$ 104,5 mil; Indianópolis (R$ 86,4 mil), Cafelândia (R$ 82 mil) e São José dos Pinhais, com R$ 76 mil.

Suzuki Júnior destacou o resultado paranaense no ranking nacional das economias municipais. “Entre as 100 maiores forças econômicas do País estão oito municípios do Paraná, o que é uma marca excelente para o Estado”, disse.

São eles: Curitiba em 5º lugar nacional (PIB de R$ 83,8 bilhões), São José dos Pinhais, em 34º no ranking, com PIB de R$ 22,7 bilhões; Londrina (PIB de R$ 17,7 bilhões); Maringá (R$ 15,4 bilhões); Araucária (R$ 13,9 bilhões); Foz do Iguaçu (R$ 12 bilhões); Ponta Grossa (R$ 11,8 bilhões) e Cascavel (R$ 10,1 bilhões).

Mais notícias para você:



Leave a Comment

Your email address will not be published.