0 Shares 154 Views

Rossoni volta à Câmara na sexta para votar pelo impeachment de Dilma

12 de abril de 2016
154 Views

Rossoni volta à Câmara na sexta para votar pelo impeachment de Dilma

O deputado federal Valdir Rossoni (PSDB) vai reassumir o cargo na sexta-feira (15) para votar favoravelmente ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. “Estarei em Brasília para cumprir o compromisso assumido com meus eleitores. Ele traduz o desejo da maioria dos brasileiros – o de tirar o país do caos e riscar essa página negra da nossa história”, disse Rossoni, que há quase um mês se licenciou da Câmara Federal para assumir a chefia da Casa Civil do governo do Paraná.

O tucano diz não ter dúvida de que o plenário da Câmara aprovará o afastamento de Dilma, mas acredita ser fundamental a manifestação do povo nesses dias que antecedem a votação final, que deve ocorrer no próximo domingo. Para o impeachment ser aprovado, e seguir para o Senado, são necessários os votos de 342 dos 513 deputados.

“Estamos vendo o desespero de quem está com a água pelo nariz. Isso fez com que, além de quebrar o país e se afundar na corrupção, agora tentem comprar votos e ‘apoiadores’ com dinheiro público para tentar reverter o que já não tem mais jeito. É preciso que a população vá para as ruas, que os eleitores pressionem os deputados que escolheram para que deem um fim nisso”, afirmou Rossoni.

Valdir Rossoni disse que a derrota do governo na comissão especial que aprovou a abertura do processo de afastamento da presidente mostrou que a história de que há um golpe em andamento, como insistem em dizer os apoiadores de Dilma, é mais uma invenção de quem quer se manter no poder. “Eles usam aquela tática de que ao repetir uma mentira mil vezes ela pode se tornar verdade”.

“O governo petista teve a primeira derrota pelo voto da maioria, numa decisão democrática. Assim será na segunda votação. Tudo em absoluto respeito à Constituição”, afirma. “Há provas suficientes de que houve crime de responsabilidade, omissão, conivência com ilícitos nocivos aos cofres públicos e que detonaram a economia do país. Golpe foi o rombo que a inconsequência deste governo causou no bolso dos brasileiros.”

Rossoni acredita que, com o voto dele, vai contribuir para a retomada da governabilidade e dos investimentos. “Os próximos governos terão muito trabalho pela frente para reparar todos os estragos feitos pelo PT nos 13 anos que ficaram no poder. Cada ano de governo de Lula e de Dilma equivale a dez anos para reconstruir. O impeachment é a esperança que o brasileiro precisa ter na retomada do caminho do crescimento e a garantia de tranquilidade e uma vida melhor às futuras gerações.”

Valdir Rossoni disse que a única condição que impôs ao governador Beto Richa para assumir a Casa Civil foi ser liberado para votar a favor do processo de impeachment na Câmara. Com o retorno de Rossoni, o deputado federal Paulo Martins (PSDB) volta à suplência até a próxima segunda-feira (12).

Mais notícias para você:



Leave a Comment

Your email address will not be published.