0 Shares 155 Views

Ducci discute com Traiano apoio a sua candidatura a prefeito de Curitiba

29 de fevereiro de 2016
155 Views

Ademar Traiano recebe Luciano Ducci

O deputado Luciano Ducci (PSB-PR) procurou nesta segunda-feira, 29, o deputado Ademar Traiano, presidente do PSDB, para uma troca de ideias sobre a sucessão municipal e sua candidatura a prefeito de Curitiba, além de questões de interesse do estado em Brasília. O ex-prefeito disse que está procurando todos os partidos para costurar uma grande aliança em torno de sua candidatura.

Traiano destacou que o PSB é um partido da base de apoio do governo Beto Richa e que, pela “boa gestão à frente da prefeitura de Curitiba [2010-2012] e pelo conhecimento que tem da cidade, é um nome muito forte na disputa”. Destacou ainda que “neste momento as pessoas tem condições de fazer um balanço objetivo sobre o que foi a gestão Ducci e elaborar um comparativo com a administração atual”.

“Os grandes feitos da atual administração são negativos”, observou Ducci. “O atual prefeito provocou a desintegração do sistema de transporte coletivo entre Curitiba e Região Metropolitana, uma complexa obra de engenharia urbana, construída durante décadas, que foi destruída prejudicando centenas de milhares de pessoas. A atual administração também ‘enterrou’ o metrô de Curitiba”, lamenta Ducci. “Depois de receber um projeto pronto e financiamentos aprovados decidiu voltar para a estaca zero refazendo o projeto e inviabilizou a obra”, disse.

“O que assistimos é uma gestão preguiçosa, enclausurada, que só ouve sempre os mesmos assessores e que agrava os problemas da cidade em lugar de equaciona-los”. Citou a questão dos moradores em situação de rua. “Distribuir colchões e criar guarda-volumes só reforça a manutenção dessa população nas ruas, em nada vai contribuir para integra-los”.

Para Luciano Ducci, “Curitiba é uma cidade que está em estado deplorável, das canaletas dos ônibus, das ruas esburacadas, das canalizações entupidas, provocando graves alagamentos, ao descaso com a Guarda Municipal, o abandono das creches, os postos de saúde sem remédios e com atendimento precário”, concluiu.

Foto: Nani Gois/Alep

Mais notícias para você:



Leave a Comment

Your email address will not be published.