0 Shares 157 Views

Boletim da Defesa Civil aponta mais de 5 mil pessoas atingidas pela chuva

13 de julho de 2015
157 Views

G1 Paraná

Temporais atingem o Paraná desde sexta-feira (10); 9 estão desabrigados. Chuva intensa deve continuar até sexta-feira (17), segundo o Simepar.

A chuva que atinge o Paraná desde sexta-feira (10) já causou prejuízos para 5.338 moradores, segundo um boletim divulgado pela Defesa Civil Estadual às 8h30 desta segunda-feira (13). De acordo com o levantamento, o temporal atingiu 21 municípios do estado, sendo que o mais prejudicado foi Londrina, na região norte, onde 2 mil moradores foram afetados.

Duas pessoas ficaram feridas e 883 tiveram que deixar suas casas durante o temporal. Até a manhã desta segunda, nove moradores estavam desabrigados, conforme o boletim.

Segundo o Instituto Tecnológico Simepar, deve chover acima de 200 milímetros até a próxima sexta-feira (17) em várias regiões do Paraná. O índice é duas vezes maior que a média histórica para todo o mês de julho. A chuva parou no início da manhã em Curitiba e deve voltar no período da tarde, ainda conforme o Simepar.

Ainda pela manhã, equipes da Defesa Civil atuavam na distribuição de lonas para as famílias que tiveram os telhados destruídos por causa da chuva de granizo. Em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, pelo menos 70 famílias foram prejudicadas pelo temporal. Os bairros mais atingidos foram Campina, São Marcos e Jardim Itália.
No sábado (11), um cliente se machucou após a cobertura de uma lanchonete desabar no município de Rondon, no noroeste. O teto de um mercado e a cobertura de um posto de combustíveis cederam. Uma pessoa ficou ferida ao ser atingida pelos escombros.

Na zona rural, uma vaca morreu ao ser atingida por uma árvore e dois barracões de frangos desabaram. Em um deles, estavam oito mil aves. “Metade dos animais morreram e a solução será entregar o restante das aves para outros produtores”, diz o técnico do aviário Lucas Farias.

Já em Londrina, no norte, o temporal danificou uma escola estadual localizada na Zona Sul da cidade. Parte do colégio foi destelhado, e como consequência, a direção precisou suspender as aulas.

O vento forte abriu um buraco no telhado. A estrutura de ferro não suportou o vendaval e as telhas foram parar no estacionamento do colégio. Na hora do temporal 150 alunos estavam estudando, mas ninguém ficou ferido.
Por causa da situação, 700 alunos que fariam a reposição de aulas neste sábado foram dispensados. Segundo a diretora Maria Ângela Leite, se continuar a chover provavelmente não terá aula na segunda feira.

Mais notícias para você:



Leave a Comment

Your email address will not be published.