0 Shares 196 Views

Comércio paranaense tem boa expectativa para o Dia das Mães

8 de maio de 2014
196 Views

Comércio paranaense tem boa expectativa para o Dia das Mães

O Dia das Mães é conhecido por ser uma das datas que mais aquecem o comércio brasileiro, perdendo apenas para o Natal. Neste ano, a expectativa é que o comércio paranaense tenha crescimento de 5% nas vendas, com previsão de gasto médio entre R$ 100 e R$ 200 em algumas regiões do estado. Em momentos como este, a forma de pagamento mais utilizada costuma ser o cartão de crédito, seguindo o aumento do uso deste tipo de forma de pagamento registrado dos últimos anos.

No ano passado, os cartões de crédito e débito movimentaram R$ 853 bilhões, número 17,8% maior que no ano anterior. Mas apesar do crescimento do uso do cartão de crédito, ele também lidera em inadimplência. Segundo pesquisa da Boa Vista Serviços, que administra o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), o pagamento de dívidas causadas pelo uso do cartão de crédito estão entre a prioridade da maioria (32%) dos consumidores.

Um dos maiores perigos de extrapolar o uso desse crédito fácil é não conseguir pagar as faturas e acabar acumulando juros. Uma pesquisa da Proteste em parceria com a Fundação Getúlio Vargas aponta que o Brasil tem a maior taxa de juros no cartão de crédito entre todos os países da América Latina.  A taxa do chamado crédito rotativo, cobrada quando a fatura não é paga em sua totalidade, é de 280% ao ano. Isso significa que, se optar por pagar apenas o valor mínimo da fatura, o valor do produto comprado pode duplicar.

Por isso, para uma compra satisfatória é preciso conhecer bem as todas formas de pagamento e qual a função de cada tipo cartão: débito, crédito (cuidado com as taxas, como alerta a Agência Brasil), cartão de loja (específico de uma loja onde tem descontos) e pré-pago (você coloca créditos no valor que desejar e só gasta o que tiver). O site do Proteste disponibiliza uma tabela com as taxas de cada um.

(*) por Larissa Landucci, especial para o Boca Maldita

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.