0 Shares 156 Views

Empresários apontam velhos problemas, mas estão otimistas com o verão

27 de novembro de 2013
156 Views

Entidades de classe dos empresários estão otimistas em relação ao movimento de turistas no litoral durante a temporada 2013-2014, apesar de apontar que os velhos problemas persistem

litoral

do Correio do Litoral

De acordo com a Federação das Empresas de Hospedagem, Gastronomia e Similares do Paraná (Feturismo) e a Associação de Hotéis, Pousadas, Restaurantes e Similares do Litoral Paranaense (Assindilitoral), “a situação é mesma das temporadas passadas”. Os empresários citam entre os problemas a a falta da engorda das praias de Matinhos e os engarrafamentos nos acessos aos balneários de Pontal do Paraná e na travessia do ferryboat em para Guaratuba.

“Outra notícia que preocupa é que não haverá o projeto Viva o Verão com as atividades nas orlas e cidades litorâneas, o que ajudava a atrair e manter os turistas nas praias”, diz a análise que é feita todos os anos antes da temporada.

“Mesmo com ano letivo que começa mais cedo devido a Copa do Mundo, os empreendedores do turismo no litoral paranaense acreditam que possam reverter as negatividades e o momento ruim da economia brasileira, principalmente dos cofres do Estado do Paraná e dos municípios que não fizeram grandes investimentos para melhorar a situação”, afirma o documento. “Com toda adversidade, mesmo assim não existe desânimo e todos acreditam que possam ter um melhor lucro e assim ajudar no orçamento do resto do ano”.

Veja os tópicos da previsão dos empresários

1– Expectativa de faturamento é de R$ 2,3 bilhões. Este valor foi obtido multiplicando o número total de turistas que permanecerão diariamente no litoral paranaense, pelo gasto médio diário que será de R$ 70,00 por pessoa.

O total de pessoas que vão circular pelo litoral estima-se em 2,5 milhões e a taxa de permanência no litoral será de 2 a 3 dias por pessoa. Com exceção do final e início do novo ano, que possibilitará a média aumentar para 4 a 5 dias de permanência.

Quanto ao valor do percentual maior de vendas dessa temporada deverá ficar entre 10% a 12%, isto porque a estimativa do ano anterior ficou em média de R$ 60 por pessoa e nesse ano está sendo calculado um aumento de na média de R$ 10 por pessoa. E ainda se confirmar as previsões de termos um final de ano, Natal e início de 2014 ainda mais movimentado (estamos prevendo um número de 10% do número de pessoas). O aumento do faturamento bem otimista poderá acontecer de 15% a mais que a temporada passada considerando os mesmos dias para efeito de comparações.

2– O lucro será garantido principalmente por um aumento de pessoas no final de 2013 (pois o Natal e Ano Novo caem em quarta-feira).

3- Início da temporada e Operação Verão será dia 19 de dezembro de 2013 e termina com sábado da ressaca dia 8 de março de 2014, com um total de 76 dias de temporada. Carnaval cai no dia 4 de março de 2014. A temporada passada teve 61 dias, carnaval caiu no dia 12 de fevereiro de 2013.

4– No último feriado prolongado foi arrecadado aproximadamente R$ 60 milhões no litoral paranaense (chegou-se a esse cálculo considerando que quinta e sexta permaneciam no litoral 300 mil pessoas, na sexta feira 300 mil e no final de semana a média também de 300 mil pessoas, o total é multiplicado por um gasto médio de R$ 70 por pessoa)

5- Algumas considerações sobre o carnaval: será muito menos movimentado, pois a temporada é longa e cai no mês de março, e o início das aulas será mais precoce e contribuirá para um final de janeiro de 2014 e início de fevereiro menos movimentado. A temporada só será mais rentável, pois com muito mais dias é evidente que esse início das aulas mais precoce fará uma queda mais brusca do movimento.

6– A previsão é que teremos uma temporada bem irregular, pois o final de ano e o início de janeiro ainda mais movimentados que os anos interiores e períodos de muitas reclamações dos comerciantes no final do mês de janeiro 2014 e após o início das aulas em 10 de fevereiro de 2014.

Mais notícias para você: