0 Shares 554 Views 6 Comments

À Veja, Bernardo critica o PT, sepulta democratização das comunicações e diz que militância ‘fala besteira’

23 de junho de 2013
554 Views 6

:

Jogando em “campo inimigo”, o ministro Paulo Bernardo, das Comunicações, concedeu uma entrevista às páginas amarelas de Veja que tem potencial para acelerar seu divórcio com diversas forças do partido; chamado de “bom petista”, ele defendeu a condenação dos réus na Ação Penal 470, criticou a Lei de Meios, como tentativa de censura à imprensa e ainda garantiu que Lula não voltará em 2014; “A militância extrapola, e eu posso dizer que está errada, que está falando besteira”, disse Bernardo

do 247 – De covardia e medo do confronto, Paulo Bernardo, ministro das Comunicações, não poderá ser acusado. Neste fim de semana, ele é o entrevistado das páginas amarelas de Veja e sua fala tem tudo para aprofundar um cisma no partido em relação à sua posição no governo federal.

Classificado por Veja como um “daqueles raros e bons petistas que abandonaram o radicalismo no discurso e na prática”, Bernardo assume frontalmente sua oposição à uma Lei de Meios, que é uma das bandeiras do PT para democratizar a comunicação. “A militância extrapola, e eu posso dizer que está errada, que está falando besteira. Se ela não gosta da capa da revista, da manchete de jornal, quer que eu faça a regulação. Não vai ter regulação para isso”, avisa.

Clique no (mais…) e confira alguns trechos da entrevista
Sobre as eleições de 2014
Eduardo Campos é um aliado nosso que visivelmente quer ser candidato. A democracia pressupõe disputa. Não podemos achar que a Dilma deve ser a única candidata. Embora as pesquisas mostrem que ela tem todas as condições de ganhar, não vai ser uma eleição fácil (…) Se entrar mesmo na disputa, Eduardo Campos vai ser um candidato qualificado. O Aécio vai ser um candidato qualificado, com uma estrutura partidária maior. E tem a Marina, que é uma incógnita porque ainda não se sabe se conseguirá se viabilizar com tempo de televisão.

Volta de Lula
Ele está em ponto de bala. Se fosse candidato, seria um candidato fantástico, mas eu sei que ele não quer ser. Acho até que não teria justificativa. Nós temos uma presidente da República e vamos substituí-la a troco de quê? (…) Lula vai ser fundamental na campanha da Dilma.

A vaia no Mané Garrincha
Vaia em jogo de futebol não conta. Nós não temos de nos impressionar com isso. Houve uma diminuição na aprovação da presidenta e na aprovação do governo, mas eu não me preocupo.

Sobre os protestos
Nós temos de observar e entender esses protestos. Não dá para procurar chifre em cabeça de cavalo. No começo, eram manifestações contra o transporte público, que, convenhamos, é ruim mesmo.

Sobre a Ação Penal 470
Isso já foi julgado, já aconteceu e nós estamos tocando a vida. O governo tem trabalhado normalmente. Não temos dependência dessa situação. É preciso respeitar o resultado do julgamento. É democrático que haja debate se o veredicto foi rigoroso ou não, mas o debate tem de ser respeitado.

Sobre a Lei de Meios
A militância extrapola, e eu posso dizer que está errada, que está falando besteira. Se ela não gosta da capa da revista, da manchete de jornal, quer que eu faça a regulação. Não vai ter regulação para isso

Mais notícias para você:



6 Comments

  1. Amigo esse ponto de bala se tornará realidade se a Presidente Dilma não conseguir se aproximar dos números das pesquisas, vamos aguarda o desenrola dos acontecimentos,e, para manter o mandato o PT voltará Presidente LULA sem constragimento.

    Reply
  2. Que M… O PT do parana e suas contradições. Alias, a base nunca foi houvida neste estado…por isso
    Mercadante 2014!!!

    Reply
  3. segundo estes comentários,não li direto da fonte(ou seja :veja”o que eles querem)entendo que não o desclassifica como petista.Não podemos fazer o jogo deste factóide que prefiro não ler,nos degladiando com nossos companheiros,apesar de achar que o ministro não deveria perder tempo nem dar munição aos inimigos declarados desta banda da mídia.Quiçá eu esteja certo.

    ]

    Reply
  4. A excreção é livre; a privada pública e o que não falta é cabeça de penico no estado merdocrático de direita.

    Reply
  5. Nos que lutamos tanto na construção do nosso querido PT temos que lamentar tais declarações e pedir a volta do nosso Flanklin Martins Urgentemente !

    Reply

Leave a Comment

Your email address will not be published.