0 Shares 202 Views

Curitiba sedia encontro mundial sobre biodiversidade e conservação

26 de abril de 2012
202 Views

Representantes de estados de vários países do mundo estão reunidos em Curitiba para debater estratégias de conservação e uso da biodiversidade.

O primeiro Encontro de Governos Subnacionais para Biodiversidade, que prossegue até sexta-feira (27), discute modelos de projetos aplicados em várias cidades do mundo e que podem servir de referência para outras nações preocupadas com a preservação da biodiversidade. Lançado durante o evento, o programa Bioclima Paraná está sendo apontado como exemplo do papel dos estados nessa área. As discussões estão relacionadas com as Metas de Aichi, um acordo entre 193 países firmado em 2010 em Nagoya, na província japonesa de Aichi, para a conservação da biodiversidade mundial. O acordo estabelece prazo até outubro de 2012 para que os países signatários apresentem suas estratégias.

Curitiba está sediando a primeira reunião do Comitê Consultivo de Governos Subnacionais para Biodiversidade em apoio às metas de Aichi. O objetivo é promover uma troca de experiências entre estados de diferentes países e reforçar a ideia de que as soluções devem ser buscadas no plano local.

“Existe o entendimento de que as ações têm de acontecer no local, seja no município ou no estado, onde as ações de caráter ambiental têm efeito mais positivo e eficaz. A discussão é sobre como fazer o aproveitamento dos modelos aplicados em vários países do mundo na direção de cumprimento de metas da biodiversidade”, disse o secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná, Jonel Nazareno Iurk.

Segundo ele, o lançamento do programa Bioclima Paraná durante o encontro segue esse entendimento. “O programa tem vários projetos de recuperação de áreas, de conservação, de educação ambiental, desenvolvimento tecnológico e cientifico que vão contribuir para o alcance das metas pretendidas”, afirmou Iurk.

A coordenadora estadual de Biodiversidade, Mariese Muchailhe, disse que as metas estabelecidas em Nagoya estão contempladas no Bioclima Paraná. “A ONU conhece os objetivos do Bioclima, que está em consônancia com as metas mundiais da biodiversidade, e por isso escolheu o Paraná para sediar este encontro”, afirmou.

O secretário da Convenção sobre Diversidade Biológica, Oliver Hillel, lembra que a Convenção da Biodiversidade é um acordo entre governos nacionais com propósito da preservação. “As discussões não podem ficar apenas na esfera dos governos nacionais. Existe um movimento para trazer todas as decisões das convenções para o município e para o estado”, disse.

Para Hille, o programa lançado pelo governo do Paraná pode servir de exemplo para outros governos estaduais em todo o mundo. “O Bioclima é uma estratégia de implementação da convenção da Biodiversidade e das Mudanças Climáticas no estado. É uma iniciativa pioneira e o encontro tem por objetivo provocar todos os estados do mundo a seguir o exemplo do Paraná”, disse Hillel.

Para o secretário executivo da Convenção sobre Diversidade Biológica, Bráulio Dias, alcançar as metas da convenção da Biodiversidade é um grande desafio. “É importante mobilizar os governos do mundo para que se realizem mais discussões em cima do tema. O estado do Paraná é pró-ativo nessa agenda e tem muitas experiências a passar e mostrar ao resto do mundo”, afirmou.

Fonte: AEN

Mais notícias para você:



Deixe um comentário

Your email address will not be published.