Tag: psdb (page 1 of 20)

Mauro Moraes apoia Ratinho Junior

O deputado Mauro Moraes, 1º secretário do PSDB do Paraná, acompanhou o deputado Ratinho Junior (PSD) nos encontros suprapartidários realizados neste final de semana em Santo Antonio da Platina. Mauro Moraes, que tem base eleitoral em Curitiba e região metropolitana, antecipou o apoio tucano ao projeto de Ratinho Júnior para 2018. “Vamos fazer o Ratinho Júnior o próximo governador do Paraná”, disse o deputado.

Doria é o senhor do seu destino

Ricardo Noblat

João Doria, prefeito de São Paulo, disse uma platitude: “O povo é quem deveria escolher o candidato do PSDB à presidência da República”. E o que ele disse foi tomado como um desafio ao governador Geraldo Alckmin, aspirante a candidato pelo PSDB à vaga do presidente Michel Temer.

Não deixou de ser nem uma platitude e nem um desafio. Alckmin defende que o PSDB escolha seu candidato mediante a realização de prévias. Votariam apenas os filiados ao partido, algo como 200 mil, se tanto. Doria defende que o candidato seja aquele melhor colocado nas pesquisas eleitorais até o início do próximo ano.

Qualquer forma de escolha pode valer a pena, mas Alckmin e Doria preferem a que melhor lhes convém. Natural. Alckmin acredita na força que tem dentro da máquina do PSDB. A força de Doria está mais fora do que dentro da máquina. Seu índice de intenção de votos nas pesquisas é bem maior do que o de Alckmin. Continue lendo

Doria admite sair do PSDB e descarta prévia com Alckmin

Boca Maldita: Doria admite sair do PSDB e descarta prévia com Alckmin

Em entrevista ao Estado, o prefeito João Doria disse que as pesquisas de intenção de voto serão determinantes na escolha do candidato tucano ao Palácio do Planalto em 2018. Doria descartou a hipótese de disputar prévias com o governador Geraldo Alckmin. Questionado sobre a possibilidade de deixar o PSDB para concorrer à Presidência da República, ele não descartou: “Pretendo continuar, até que alguma circunstância me impeça disso”.

Na semana passada, um dia após o governador defender enfaticamente a intenção de concorrer à Presidência da República, Doria afirmou que seu padrinho político tem todo o direito de anunciar a sua intenção, mas que o povo é quem vai decidir quem será o melhor candidato.

Confira como foi a entrevista com João Doria Continue lendo

Prefeitos defendem Richa

Prefeitos da região norte do Paraná defenderam neste sábado, 2, o governador Beto Richa (PSDB) das acusações do empresário Eduardo Lopes de Souza, dono da construtora Valor. Acusado de vários crimes e de causar prejuízos milionários ao Estado em obras na área de educação, Eduardo Lopes de Souza agora tenta envolver o governador e outros integrantes da cúpula do governo paranaense na denúncia. As informações são de Edison Costa e Ivan Maldonado na Tribuna do Norte.

Para os prefeitos, as delações do empresário não correspondem à verdade, levando-se em conta a conduta do governador, que em sua vida pública sempre procurou atuar com retidão, moralidade, ética e transparência. Na opinião dos prefeitos, Beto Richa vai provar sua inocência “diante da delação mentirosa de um preso que quer se livrar da cadeia”.

Para o prefeito de Apucarana, Beto Preto (PSD), quando se trata de delação, a pessoa fala o que quer, ficando para depois o probatório da parte contrária. “Pelo que eu sei, Beto Richa é um governador republicano, que não se envolve e nunca se envolveu em denúncias de corrupção”, observa. Continue lendo

FHC nega articulação com Temer e Lula

Boca Maldita: FHC nega articulação com Temer e Lula

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse, neste domingo, não ter participado de articulações com o presidente Michel Temer e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “para estancar ou amortecer os efeitos das investigações da Operação Lava-Jato”. A declaração é uma resposta ao noticiário dos últimos dias, de que haveria uma articulação neste sentido entre os três. Na sua rede social, FHC declarou: “Qualquer informação ou insinuação em contrário é mentirosa”. As informações são d’O Globo.

O ex-presidente segue dizendo que as investigações em curso devem prosseguir, e que não teme seus desdobramentos. “Basta ouvir a íntegra das declarações de Emilio Odebrecht em seu depoimento ao Judiciário para comprovar que nelas não há referência a qualquer ilicitude por mim praticada nas campanhas presidenciais de 1994 e 1998”, apontou o ex-presidente no texto.

Na última vez que falei nesta página insisti em que chegou a hora de por as cartas na mesa: não participei e não participo de qualquer articulação com o presidente Temer e com o ex-presidente Lula para estancar ou amortecer os efeitos das investigações da Operação Lava Jato. Qualquer informação ou insinuação em contrário é mentirosa. Continue lendo

Popular, na prefeitura

1490111600_531411_1490111946_noticia_normal

Editorial, Folha de S. Paulo

Fatores consideráveis, mas não decisivos, têm estimulado as ambições políticas do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), para além do cargo que atualmente exerce.

De um lado, há seu agudo senso de marketing, expresso nas operações em que, vestido a caráter, investe na simbologia do gestor dedicado à zeladoria municipal.

A caiação de muros e a limpeza de logradouros públicos não responde apenas à sensação de descuido que cronicamente —e em especial durante a gestão anterior— a aparência da cidade se associa. Continue lendo

Candidatura de Doria ao Planalto ganha força como ‘plano B’ de aecistas

Doria em solenidadeA possibilidade de o PSDB lançar a candidatura de João Doria à Presidência em 2018 ganha terreno na cúpula do partido, inclusive na ala ligada ao senador Aécio Neves, outro nome posto para a disputa do ano que vem, segundo os jornalistas Paulo Gama e Catia Sebra, na Folhapress.

Dirigentes da sigla – entre eles, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso – trabalham com a hipótese de Doria como uma espécie de plano B para a corrida presidencial, caso sejam confirmados o conteúdo de depoimentos de ex-executivos da Odebrecht e seus impactos devastadores para o tucanato.

Segundo um amigo de FHC, o ex-presidente está “atento a Doria”, assim como aliados do senador mineiro. Tucanos ligados a Aécio já procuraram o prefeito para a pavimentação de pontes. Continue lendo

51,1% dos eleitores classificam como boa ou ótima gestão de Doria em SP

joao_doria_4

Mais de 50% dos paulistanos consultados pelo Instituto Paraná Pesquisas, entre os dias 25 e 28 de março, considera ótima ou boa a administração do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB). Do universo de 1004 eleitores maiores de 16 anos, 30,7% avalia como regular, 7,0% ruim e 9,2% péssima a gestão do tucano. Na pesquisa estimulada, outros 16,2% não sabe e não opinou corresponde apenas 1,9% dos entrevistados.

No caso da consulta espontânea, o índice de aprovação sobe para 70,3% de aprovação da administração João Doria. Desaprovam 24,4%, não sabe ou não opinou, 5,2% dos eleitores. A Paraná Pesquisas encontra-se registrada no Conselho Regional de Estatística da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª Região sob o nº 3122/16 e é filiada à Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa – ABEP desde 2003.

Credibilidade não é igual a popularidade, diz FHC sobre João Doria

FHC

Em entrevista em seu escritório da sede da fundação que leva o seu nome, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso falou sobre a especulação em torno do nome do prefeito de São Paulo, João Doria, para disputar a eleição presidencial de 2018 pelo PSDB. Também comentou as movimentações do Congresso para anistia ao caixa 2 de campanha e disse ter sido mal interpretado quando defendeu que doações por fora em campanhas eleitorais não é necessariamente crime.

O senhor voltou atrás na afirmação de que caixa 2 não era crime, mas um erro. Pegou mal dizer que era preciso separar o joio do trigo?

Não é que pegou mal, me entenderam mal. Eu disse aquilo de propósito porque estavam usando o Aécio (senador Aécio Neves) e não era verdade o que falavam dele (Benedito Júnior, ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, teria dito que a empreiteira doou R$ 9 milhões em caixa 2 em 2014 a pedido de Aécio). Eu disse que tinha que separar os diferentes delitos. Uma coisa é dar um tiro, outra é dar uma surra. O toma-lá-dá-cá é que separa o caixa 2 puro da corrupção. Deixa a Justiça decidir. Não sou eu nem o Congresso. Continue lendo

Prefeito de Ivaiporâ agradece Traiano por recurso liberado para construção de Hospital Regional

Ademar Traiano e prefeito de Ivaiporã

 

O prefeito de Iaviporã, Miguel Amaral (PSDB), agradeceu nesta terça-feira, 21, o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Ademar Traiano (PSDB), pela liberação de recursos para a construção Hospital Regional do Vale do Ivaí.
O hospital beneficiado pelo recurso custará R$ 33,8 milhões, com quase 8 mil metros quadrados, para atender 80 municípios da região. “Será uma obra histórica, a maior dos 60 anos de história do município”, disse o prefeito.

Traiano disse que a obra será importante para o Paraná e que o estado é o único que equilibrou suas finanças e hoje, além de pagar o funcionalismo em dia, tem recursos para aplicar setores essenciais como a saúde pública. Tudo isso, destacou, é fruto da decisão do governador de fazer um duro ajuste fiscal, quando a maioria dos brasileiros nem sonhava com crise, no início de 2015.

O prefeito destacou que a obra, em fase de homologação da licitação, foi um “compromisso assumido e cumprido pelo governador Beto Richa”. Segundo o prefeito, “contamos também com o apoio do secretário Michele Caputo, da Saúde, de deputados da região que lutaram para que a obra saísse do papel”. Continue lendo

Traiano trata com Temer da aprovação da PEC 47

Ademar Traiano com Temer

O presidente da Assembleia do Paraná, deputado Ademar Traiano (PSDB), manteve nesta quinta-feira (16) um encontro com o presidente Michel Temer (PMDB). Traiano tratou com o presidente da República, junto com presidentes de Assembleias de todo o país, de diversas questões, entre elas a aprovação da PEC 47, que amplia a importância e o poder de decisão das Assembleias estaduais.

A PEC 47 também foi discutida com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia e o presidente do Senado, Eunício Oliveira. O Senado já aprovou essa PEC na CCJ. As possibilidades que ela seja aprovada, dentro do contexto de um novo pacto federativo, são consideradas boas.

Na pauta de Brasília também foram feitas negociações com relação as televisões das Assembleias Legislativas de todo o país. “O objetivo”, segundo Traiano, “é a unificação e padronização, “para que todos os legislativos estaduais tenham um canal aberto com a população, 24 horas por dia”.

Richa articula investimentos do BID para o Paraná

O governador Beto Richa se reuniu nesta quarta-feira (15), em Bras’lia, com representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para tratar de agilidade na aprova‹o de financiamentos, junto ˆ institui‹o, para investimentos no Paran‡. Brasilia, 15/03/2017 Foto: ANPr

 

O governador Beto Richa (PSDB) se reuniu nesta quarta-feira (15), em Brasília, com representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para tratar de agilidade na aprovação de financiamentos, junto à instituição, para investimentos no Paraná. O encontro foi na sede do banco.

São dois projetos do Paraná, orçados em US$ 353,1 milhões (R$ 1,1 bilhão): o Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Estado e o Programa Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Urbano e Melhorias de Infraestrutura Municipal – Paraná Urbano III.
De acordo com o governador, a instituição se comprometeu a acelerar a aprovação dos financiamentos em função da boa condição financeira do Estado: “Nossa sólida situação fiscal facilita o trâmite da operação”, afirmou Richa. Continue lendo

Em Brasília, Richa pede nova cota de recursos para habitação no Paraná

Governador Beto Richa se reúne com o ministro das cidades, Bruno Araújo. Brasília, 15/03/2017 Foto: Rafael da Luz Vicente

Em Brasília, o governador Beto Richa (PSDB) solicitou ao ministro das Cidades, Bruno Araújo, a inclusão do Paraná na cota de novos recursos para o programa habitacional Minha Casa Minha Vida. A cota contempla recursos na ordem de R$ 250 milhões para a construção de mais cinco mil residências no Paraná. O tema foi debatido nesta quarta-feira, 15, com o presidente da Cohapar, Abelardo Lupion.

A ideia é priorizar a construção de moradias nos municípios paranaenses com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). O intuito é viabilizar a ampliação do atendimento a famílias paranaenses em situação de vulnerabilidade social que residem em condições precárias.

“Nosso programa de habitação prioriza a moradia social. Favorece as famílias que têm uma dificuldade maior para realizar o sonho da casa própria. E esta nova etapa do plano habitacional do governo federal coincide justamente com os objetivos estabelecidos em nossa proposta”, afirmou o governador Beto Richa. “Daí a importância de fortalecer esta parceria entre o Estado e a União na construção de novas casas”, ressaltou.

Disputa entre PSDB e PMDB dificulta acordos no Senado

Rena Calheiros

No Senado, a disputa entre PSDB e PMDB pelo comando da Comissão de Meio Ambiente e Fiscalização e Controle criou um impasse tão grande que inviabilizou acordos firmados em torno da presidência dos outros colegiados da Casa, detalha a coluna Painel, da Folha.

Na falta de um acerto, prevalecerá o que diz o regimento e a eleição dos comandantes das comissões se dará por voto secreto. Para forçar um entendimento, integrantes da Casa lembram que, sob o comando de Renan Calheiros (AL), o PMDB pode se alinhar ao PT e ao bloco liderado por Fernando Collor (PTC-AL) para construir maioria e alijar o PSDB da chefia das comissões que os tucanos miram.

Lava Jato: Sigilo das delações só agrava a crise política

sigiloRicardo Noblat

O ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht Claudio Melo Filho disse, ontem, ao ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Herman Benjamin que o presidente Michel Temer pediu a Marcelo Odebrecht doações para a campanha do PMDB em 2014.

O que isso tem de novo? Nada. Melo Filho limitou-se a confirmar as informações que fazem parte de sua delação premiada com a Lava Jato. Benjamim é o relator da ação do PSDB que pede a cassação da chapa Dilma-Temer por irregularidades.

A delação de Melo Filho vazou em dezembro último. Segundo ele, em um jantar no Palácio do Jaburu, residência do então vice-presidente da República, Temer pediu “direta e pessoalmente” a Odebrecht apoio financeiro para a campanha do seu partido. Continue lendo

Older posts

© 2017 Boca Maldita

Layout por Poolbliq ComunicaçãoUp ↑