Tag: eleições (page 1 of 31)

“Queremos ampliar a coligação vencedora de 2010 e 2014”, diz Cida

Em entrevista ao jornal Metro de Maringá a vice-governadora Cida Borghetti falou sobre os planos para 2018, detalhou os investimentos na cidade e região e fez um breve balanço sobre os oito dias em que esteve à frente do Palácio Iguaçu. Também

“Sim, recebi o convite das direções nacional e estadual da legenda para disputar as eleições ao Governo do Estado. Aceitei o desafio com muita responsabilidade. As negociações estão em andamento e cada legenda analisando o cenário. Essas conversas devem se intensificar a partir dos próximos meses. Da nossa parte trabalhamos para ampliar a coligação vencedora das campanhas de 2010 e 2014”.

Confira a íntegra da entrevista:

A senhora já foi anunciada como pré-candidata do PP ao Governo em 2018. Como estão as articulações, as negociações com outros partidos ?
Sim, recebi o convite das direções nacional e estadual da legenda para disputar as eleições ao Governo do Estado. Aceitei o desafio com muita responsabilidade. As negociações estão em andamento e cada legenda analisando o cenário. Essas conversas devem se intensificar a partir dos próximos meses. Da nossa parte trabalhamos para ampliar a coligação vencedora das campanhas de 2010 e 2014. Continue lendo

Rumo a uma reforma política possível

Emenda que acaba com coligações e cria cláusula de barreira, aprovada no primeiro de dois turnos na Câmara, não é a ideal, mas aperfeiçoa o quadro de hoje

Editorial, O Globo

Não é a primeira vez que reformas políticas amplas, com muitos itens, não prosperam. É provável que os múltiplos interesses em jogo, em um Congresso com quase três dezenas de legendas, expliquem as dificuldades — que podem ser positivas, por evitar mudanças indesejadas. Pelo menos tem sido assim nesta tentativa de reforma.

Antes do feriadão de 7 de setembro, a Câmara conseguiu aprovar, no primeiro dos dois turnos exigidos, a emenda constitucional que acaba com as coligações em pleitos proporcionais e estabelece uma cláusula de desempenho para os partidos terem representação nas Casas Legislativas e usufruírem de prerrogativas (tempo na propaganda dita gratuita, acesso ao Fundo Partidário etc.)

A proposta obteve 384 votos, bem acima do apoio mínimo exigido de 308 deputados, ou dois terços da Câmara. Precisará de nova aprovação de mesmo quórum qualificado, para ir ao Senado, onde necessitará do aval de pelo menos 49 senadores, também duas vezes.

Um longo trajeto, como deve ser para mudanças na Constituição. Mas ainda há obstáculos a superar na Câmara, porque só foi aprovado o texto básico, e nele há itens que precisam ser eliminados. Caso da federação de partidos e principalmente da subfederação de legendas. Continue lendo

Fusaro apoia novo debate sobre parlamentarismo

O empresário e palestrante Jeferson Fusaro defendeu o amplo debate social sobre a adoção do parlamentarismo como sistema de governo no Brasil.

“Será importante uma discussão com a sociedade, com as organizações sociais e com as lideranças institucionais do Brasil sobre o parlamentarismo e outras correntes neste momento em que o presidencialismo parece bastante desgastado”, disse.

Segundo Fusaro, há distorções de governabilidade no atual sistema que rege a nação. “Não há uma separação dos Poderes Executivo e Legislativo no presidencialismo como deveria acontecer. O que vemos nesta experiência é que o Executivo governa e, ao mesmo tempo, legisla”, destacou o empresário. Continue lendo

Doria admite sair do PSDB e descarta prévia com Alckmin

Boca Maldita: Doria admite sair do PSDB e descarta prévia com Alckmin

Em entrevista ao Estado, o prefeito João Doria disse que as pesquisas de intenção de voto serão determinantes na escolha do candidato tucano ao Palácio do Planalto em 2018. Doria descartou a hipótese de disputar prévias com o governador Geraldo Alckmin. Questionado sobre a possibilidade de deixar o PSDB para concorrer à Presidência da República, ele não descartou: “Pretendo continuar, até que alguma circunstância me impeça disso”.

Na semana passada, um dia após o governador defender enfaticamente a intenção de concorrer à Presidência da República, Doria afirmou que seu padrinho político tem todo o direito de anunciar a sua intenção, mas que o povo é quem vai decidir quem será o melhor candidato.

Confira como foi a entrevista com João Doria Continue lendo

Eleições seguem indefinidas em 15 cidades do Paraná

Boca Maldita: Eleições seguem indefinidas em 15 cidades do Paraná

Quatro meses depois das eleições de outubro, 15 cidades paranaenses ainda não sabem quem vai comandar as prefeituras. O TRE aponta que seis cidades começaram 2017 governadas por vereadores. Nas outras, os candidatos eleitos conseguiram tomar posse, embora o futuro deles esteja nas mãos da Justiça Eleitoral. As informações são de Edson Ferreira na Folha de Londrina.

As implicações dos candidatos indeferidos pela Justiça vão de reprovação de prestações de contas até condenação criminal em segundo grau, fatores que levam à inelegibilidade. Na semana passada, o TRE determinou a realização de eleições suplementares, no dia 2 de abril, em quatro cidades – Foz do Iguaçu (Oeste), Piraí do Sul (Centro-Oriental), Nova Laranjeiras (Centro-Sul) e Quatiguá (Norte Pioneiro). Os pedidos de registros de candidatos pelos partidos políticos ou coligações deverão ser apresentados na Zona Eleitoral responsável até a próxima segunda-feira (20).

De acordo com o presidente do Observatório Social de Foz do Iguaçu, Juliano Bicicgo, a indefinição sobre o futuro gestor prejudica o planejamento a longo prazo. “A gestão provisória precisa ter os seus secretários e diretores, mas o próximo prefeito provavelmente vai nomear a equipe dele, especialmente no primeiro escalão. Com esse cenário, perde-se muito em planejamento na cidade.” Continue lendo

Onda Doria chega às pesquisas presidenciais

Onda Doria chega às pesquisas presidenciais

Mesmo sem qualquer indicativo de que vá se lançar candidato em 2018, João Doria (PSDB) já é citado por eleitores como opção na eleição presidencial. É o que mostra uma nova pesquisa feita pelo Instituto Paraná Pesquisas. As informações são de Ernesto Neves na Veja.

Segundo pesquisa estimulada, isto é, com nomes apresentados pelo instituto, o prefeito de São Paulo tem 9,1% das intenções de voto. O tucano está em quinto, à frente de nomes tradicionais, como Ciro Gomes (PDT).

A liderança continua com Lula (PT), que tem 23,3% das intenções de voto. Em seguida vem Marina Silva (Rede), com 13,7%, Jair Bolsonaro (PSC), com 11,9%, e o ex-ministro do Supremo Joaquim Barbosa, com 11,3%. Veja abaixo a simulação: Continue lendo

Nova eleição em Foz será em 2 de abril

adalberto-xistro-pereira

O presidente do TRE-PR, Adalberto Jorge Xisto Pereira, acaba de confirmar que as novas eleições em Foz do Iguaçu, Nova Laranjeiras, Piraí do Sul e Quatiguá será em 2 de abril. Pereira submeterá uma minuta de calendário na sessão do tribunal na sessão desta quarta-feira, 8, no tribunal. Há ainda outros 16 municípios paranaenses que podem ocorrer novas eleições, mas que dependem ainda da decisão final do TSE.

Três do PMDB-PR querem vice de Maia

Três do PMDB-PR querem vice de Maia

Com Rodrigo Maia franco favorito para a presidência da Câmara, resta aos congressistas disputar a primeira vice-presidência. As informações são da Veja.

O deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) era um nome certo para o cargo. Até que José Priante (PMDB-PA) decidiu entrar no embate.

Como consequência, a bancada paranaense do PMDB também cresceu os olhos para a vice-presidência, e os deputados Osmar Serraglio e Sérgio Souza passaram a ser cogitados. Continue lendo

Sem mandato, Fruet tenta colar em Osmar

fruet-osmar

Sem mandato, a partir de 1º de janeiro, o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), já definiu sua estratégia. Vai descansar três meses e tentar colar no ex-senador Osmar Dias (PDT, um dos fortes candidatos ao Governo do Estado em 2018. “Acho que hoje o candidato mais forte, é evidente que é do nosso partido, é o senador Osmar Dias, disse Fruet à rádio CBN.

Um pedetista histórico ligado a Osmar Dias – afastado do partido sob influência de Fruet -, desdenha da inclinação repentina de Fruet sobre o ex-senador. “Ele (Fruet) nunca chamou o Osmar para uma conversa. O partido ficou relegado a segundo e terceiro planos no comando da prefeitura. Perdemos militância e líderes históricos desde os tempos de Brizola. Agora, ele quer diálogo, aproximação. Perdeu o bonde, não vai ter espaço. Osmar não quer estorvo”, disse.

(foto: facebook)

Novo insulto aos brasileiros

lula

No momento em que as enormes dificuldades e incertezas da conjuntura política, econômica e social do País não encorajam previsões auspiciosas de um Feliz Ano Novo, soa como escárnio a desfaçatez com que o Partido dos Trabalhadores vem a público para confirmar a intenção de lançar a pré-candidatura de Lula à Presidência da República “com um programa de reconstrução da economia nacional”

Editorial, Estadão

No momento em que as enormes dificuldades e incertezas da conjuntura política, econômica e social do País não encorajam previsões auspiciosas de um Feliz Ano Novo, soa como escárnio a desfaçatez com que o Partido dos Trabalhadores vem a público para confirmar a intenção de lançar a pré-candidatura de Lula à Presidência da República “com um programa de reconstrução da economia nacional”. Porque assim, afirma o presidente nacional do partido, Rui Falcão, “ficará muito claro para a população qual o objetivo dessa perseguição”, de que seu líder é “vítima”.

É um desafio estimulante imaginar qual possa ser o “programa de recuperação da economia” a que se refere o alto comissário petista. O País tem um governo em exercício há menos de oito meses, encabeçado por Michel Temer, cuja prioridade tem sido criar condições exatamente para resgatar dos escombros o que sobrou da economia nacional, varrida pela “nova matriz econômica” que Dilma Rousseff tirou da manga do colete. Talvez os petistas tenham em mente agora uma “novíssima matriz econômica”, já que nem mesmo um surto de insanidade poderia justificar a repetição de um erro pelo qual pagam hoje, de modo muito especial, mais de 12 milhões de brasileiros desempregados. Continue lendo

Álvaro tem 40% dos votos para presidente em Londrina

Álvaro tem 40% dos votos para presidente em Londrina

Com 40% das intenções de voto, o senador Álvaro Dias (PV) é o nome mais bem avaliado pelos londrinenses para concorrer à presidência em 2018. O senador mineiro Aécio Neves (PSDB) aparece em segundo, com 11%, seguido por Marina Silva (Rede), com 5,5%; Jair Bolsonaro (PSC), com 5,5%; Ciro Gomes (PDT), com 2,5%; e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 2,5%. Trinta e três por cento não souberam responder. A pesquisa é do Instituto Multicultural e foi divulgada pela Folha de Londrina e pela Rádio Paiquerê.

Sem Michel Temer, eleição será indireta pelo Congresso Nacional

temer-1

Editorial, Folha de S. Paulo

O editorial da Folha de S. Paulo deste domingo, 18, atenta que a Constituição determina que sejam realizadas novas eleições presidenciais se os postos de presidente e vice ficarem vagos de forma definitiva. Nos dois primeiros anos de mandato, a escolha ocorre por sufrágio popular; nos dois últimos, só os membros do Congresso têm direito a voto.

Portanto, o que o PT e a oposição querem com a proposta das diretas já é mudar a constituição e ou tocar fogo no País.

Chapa Dilma-Temer será julgada em 2017

Chapa Dilma-Temer será julgada em 2017

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Herman Benjamin informou, na sessão desta terça-feira (13), que os processos contra a chapa Dilma Rousseff e Michel Temer, eleita à Presidência da República no pleito de 2014, devem ser julgados no próximo ano.

Relator das ações e corregedor-geral da Justiça Eleitoral, o ministro anunciou que já foram ouvidas 37 testemunhas em três meses e que o trabalho de apuração prossegue em ritmo adequado. “É com base em provas que nós sete teremos a oportunidade, quando essa fase estiver concluída, de nos debruçarmos sobre tudo isso de uma maneira colegiada”, ponderou.

Herman Benjamin destacou a complexidade dos processos, o importante apoio do presidente da Corte e o trabalho realizado pelos técnicos do TSE e de outras instituições envolvidas (Receita Federal, COAF, Polícia Federal), para o andar seguro das investigações. Continue lendo

Eleições 2018: PSB quer Osmar Dias candidato ao governo pelo partido

osmar-e-psb

O presidente estadual do PSB, Severino Araujo e os deputados estaduais Tiago Amaral, Luiz Claudio Romanelli, Alexandre Curi, Jonas Guimarães, Reinhold Stephanes e o secretário Artagão Jr formalizaram, nesta segunda-feira (12) convite para que o ex-senador Osmar Dias filie-se ao partido e seja o candidato ao governo do Estado.

“ O PSB quer que Osmar Dias seja o candidato do partido ao governo do Estado. Já estivemos juntos em outras campanhas eleitorais e gostaríamos muito de tê-lo no partido. Osmar é um homem íntegro, um político que honrou os mandatos que teve como senador e acreditamos que é o mais preparado para ser governador”, disse o presidente do partido Severino Araújo, durante café da manhã na casa do deputado Luiz Claudio Romanelli.

É preciso uma nova cultura política no País, afirma Ratinho Junior

É preciso uma nova cultura política no País, afirma Ratinho Junior

O deputado Ratinho Junior (PSD), secretário de Desenvolvimento Urbano no Paraná, defendeu nesta quinta-feira, 8, uma nova cultura política no País em que os agentes políticos tenham um vínculo direto com as demandas da população. “O mundo mudou, as pessoas mudaram e os políticos permanecem os mesmos. Mais do que legislar é preciso ter visão e sensibilidade para os dias atuais. Hoje, o político tem de ser ouvidor, ouvir as demandas da população e ter transparência em seus atos. E, às vezes, saber dizer ‘não’”, disse Ratinho Junior no congresso de vereadores e gestores públicos da Uvepar (União dos Vereadores do Paraná).

Ratinho Junior participou do encontro ao lado do diretor-geral da Sedu, João Carlos Ortega, do secretário de Comunicação Social, Márcio Vilella e representantes da Fomento Paraná, Sanepar e Cohapar. O deputado cumprimentou os vereadores que, segundo ele, tiveram a coragem de sair candidatos no momento mais difícil da política e da economia do país.

“Precisamos de fazer a nova política. É preciso ser honesto e não criar falsas expectativas. Na Sedu, estamos com as portas abertas para os vereadores, prefeitos e deputados. O próprio governador Beto Richa pediu para que todos os municípios sejam atendidos de forma republicana e sem qualquer discriminação política ou partidária”, disse Ratinho Junior. Continue lendo

Older posts

© 2017 Boca Maldita

Layout por Poolbliq ComunicaçãoUp ↑