Tag: eleições (page 1 of 32)

Cofen homologa eleição de Simone Peruzzo no Coren-PR

O Conselho Federal de Enfermagem homologou na última quarta-feira, 1º de novembro, o resultado das eleições e proclamou vencedora a chapa coordenada pela enfermeira Simone Peruzzo na direção do Coren-PR (Conselho Regional de Enfermagem do Paraná) para triênio 2018-2020. A posse da nova direção será até dezembro.

Além da atual presidente Simone Peruzzo, o Coren-PR será comandado pelos profissionais de Enfermagem Vera Rita da Mai. Marcio Roberto Paes, Maria Cristina Paganini. Tereza Kindra, Amarilis Schiavon Paschoal, Janyne Dayane Ribas, Ramone Aparecida Przenyczka, Junia Selma Freitas e Katia Maria Kreling Vezozzo.

No quadro II/III foi homologada como vencedora a chapa 01 composta pelos profissionais Eziuiel Pelaquine, Sidneua Correa Hass, Alessandra Sekscinski, Marta Barbosa da Silva, Roseli Jesus dos Santos, Cleonice Diniz da Fonseca Advente, Alessandra Ferla Martins e Odete Amancio Miranda Monteiro. Continue lendo

Fake news e as eleições

Não são banais os riscos que as notícias falsas representam para a democracia

Editorial, Estadão

A ação insidiosa dos que criam e propagam fake news na internet e lançam mão de contas automatizadas nas redes sociais – os chamados robôs – para inflar artificialmente a representatividade de candidatos e ideias que, originalmente, não as têm, representa uma séria ameaça de desvirtuamento do debate público durante a campanha eleitoral do ano que vem.

Para tentar conter os evidentes danos à democracia que a propagação de notícias falsas pode causar, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anunciou a criação de uma força-tarefa que contará ainda com representantes do Ministério da Defesa e da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Esta poderá ser apenas uma tentativa, porque o crescente aumento do número de brasileiros com acesso à internet e o já tenso ambiente político do País, sobretudo após a polarização alimentada pelos governos lulopetistas, que cindiu a população entre “nós” e “eles”, tornam virtualmente impossível a tarefa de coibir com máxima segurança a propagação de notícias falsas que visam a enfraquecer adversários políticos que, na democracia, devem ser enfrentados civilizadamente no campo das ideias. E ideias baseadas em verdades, ainda que divergentes. Continue lendo

Voto religioso só guia 2 entre 10 brasileiros, diz Datafolha

Boca Maldita: Voto religioso só guia 2 entre 10 brasileiros, diz Datafolha

(Foto: Ricardo Wolffenbuttel/Pioneiro/Agência RBS)

A maioria dos brasileiros –8 em cada 10– diz que não costuma levar em conta a opinião de seus líderes religiosos quando eles fazem campanha por algum candidato, mostra pesquisa Datafolha (que não computou os 8% que declaram não ter religião). Entre os 19% que consideram as recomendações de seus guias de fé, 4% o fazem apenas se o pleiteante ao cargo for ligado à sua igreja. As informações são de Anna Virginia Balloussier e Eduardo Moura na Folha de S. Paulo.

A parcela evangélica que dá ouvidos a seus pastores é um pouco mais alta do que a média –26%, taxa que sobe para 31% entre fiéis neopentecostais (fatia que abrange igrejas como Universal e Renascer).

Isso na teoria. Na prática, 9% disseram já ter votado em alguém indicado por sua liderança religiosa, número similar aos 8% verificados em sondagem de quatro anos atrás.

Novamente, evangélicos (16%), sobretudo os neopentecostais (28%), se revelam mais suscetíveis à recomendação de suas congregações. Ainda sim, uma minoria dentro desse universo religioso.

Confira a matéria na integra

 

Democracia à moda petista

Partido considera que eleições na Venezuela foram “um exemplo de democracia”

Editorial, Estadão

O PT considerou, em nota oficial, que as recentes eleições na Venezuela, marcadas por denúncias de fraude e de intimidação, foram “um exemplo de democracia e de participação cidadã”. Assim, mais uma vez, o PT oficialmente se alinha aos regimes ditatoriais de esquerda na América Latina, com o argumento de que ali é que vigora a verdadeira democracia.

É espantoso que aqueles que vivem a denunciar uma suposta escalada autoritária no Brasil, a partir do que eles chamam de “golpe” contra a presidente Dilma Rousseff, sejam os mesmos que consideram legítima a truculência chavista na Venezuela. Sem nenhuma dúvida, deve-se tomar esse comportamento como revelador do que os petistas entendem por democracia e do que são capazes de fazer para que essa visão prevaleça.

“O PT saúda o presidente Nicolás Maduro e seu partido, o PSUV (Partido Socialista Unido da Venezuela), pela contundente vitória eleitoral”, diz a nota do PT, lembrando que essa foi a “vigésima segunda eleição em dezoito anos de governos liderados pelo PSUV” – como se a mera realização de eleições fosse suficiente para atestar a saúde de uma democracia. Continue lendo

Projeto que isenta mesário de pagar concursos é votado hoje

Um projeto do deputado Ademar Traiano (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, que será votado hoje (9) em 2ª discussão, cria um importante estímulo para incentivar os eleitores a trabalhar como voluntários nas eleições, ajudando o Tribunal Regional Eleitoral. O projeto de Traiano estabelece a isenção do pagamento de valores nas inscrições de concursos públicos realizados pela administração pública direta e indireta, autarquias, fundações públicas e entidades mantidas pelo Poder Público do Estado do Paraná, para os eleitores nomeados pela Justiça do Paraná que tenham prestado voluntariamente serviço no período eleitoral.

Facebook vai contratar mil pessoas para combater ‘fake news’

O Facebook vai contratar cerca de mil pessoas mundo afora para monitorar e (tentar) impedir a circulação de fake news no ano que vem, quando, por exemplo, Brasil, México e Colômbia vão às urnas em disputas presidenciais. A iniciativa faz parte de uma estratégia global do Facebook, aperfeiçoada após as eleições presidenciais nos EUA. As informações são de Bruno Góes n’O Globo.

Simone Peruzzo é reeleita no Coren-PR

A Chapa Unir e Avançar, coordenada pela enfermeira Simone Peruzzo, venceu as eleições e vai administrar o Conselho Regional de Enfermagem do Paraná (COREN) no triênio 2018-2020. O Conselho Federal de Enfermagem – responsável pelos processos de homologação nacional de chapas, votação e apuração dos votos – divulgou os resultados na noite desta segunda-feira, 2.

O COFEN vai homologar os resultados das eleições e a posse da nova diretoria será ainda neste ano, já que a nova gestão começa no dia 1º de janeiro de 2018.

A chapa foi composta, além da atual presidente do COREN Simone Peruzzo, pelos profissionais de Enfermagem Alessandra Ferla, Alessandra Sekscinski, Amarilis Schiavon Paschoal, Cleonice Diniz Advente, Eziquiel Pelaquine, Janyne Ribas, Junia Selma de Freitas, Katia Kreling Vezozzo, Maria Cristina Paganini, Marcio Roberto Paes, Marta Silva, Odete Amâncio Monteiro, Ramone Aparecida Przenyczka, Roseli de Jesus dos Santos, Tereza Freitas, Vera da Maia e Sidnea Correa Hess. Continue lendo

Cofen prorroga eleições do Coren-PR até às 20h desta segunda-feira

O Cofen (Conselho Federal de Enfermagem) comunica que em virtude da instabilidade verificada no sistema de votação, ocasionada pelo grande número de acessos à página na internet, e, buscando garantir maior participação no pleito eleitoral dos conselhos regionais de enfermagem, o que inclui o Coren-PR, resolveu prorrogar por mais 12 horas a votação, que deverá se encerrar às 20h desta segunda-feira, 2. As eleições são pela internet (computador, tabletes e telefones).

Empresários instigados na política


Além dos procuradores federais e até o juiz Sérgio Moro, empresários paranaenses estão sendo instigados a participar das eleições de 2018. A maior visibilidade está no grupo do presidente da Fiep, Edson Campagnolo, que vai assumir o comando do PRB. Mas em toda área do setor produtivo há seus representantes cobrados por uma participação política mais ativa. Um deles é Jefferson Fusaro que participa de reuniões por todo Paraná e, por enquanto, não considera a hipótese. Na educação, Wilson Picler já foi sondado por quatro partidos que apontam o perfil de gestor como preferência fundamental do eleitor em 2018. Campagnolo, Fusaro e Picler podem ser a novidade nas próximas eleições.

Eleições no Coren-PR serão pela internet


As eleições do Coren-PR (Conselho Regional de Enfermagem do Paraná) para nova diretoria (2018-2020) será neste domingo, 1º de outubro. Será segunda vez no Paraná que a eleição será pela internet (computador, tabletes e telefones).

Duas chapas (Chapa 1 e Chapa 3) disputam o comando do conselho pelo Quadro I (enfermeiros e enfermeiras) num colégio eleitoral de 13 mil profissionais aptos a votar.

No chamado Quadro II e III (técnicos e auxiliares de enfermagem), com quase 37 mil eleitores, há apenas uma chapa inscrita – “Chapa 1 Unir e Avançar”.

“Queremos ampliar a coligação vencedora de 2010 e 2014”, diz Cida

Em entrevista ao jornal Metro de Maringá a vice-governadora Cida Borghetti falou sobre os planos para 2018, detalhou os investimentos na cidade e região e fez um breve balanço sobre os oito dias em que esteve à frente do Palácio Iguaçu. Também

“Sim, recebi o convite das direções nacional e estadual da legenda para disputar as eleições ao Governo do Estado. Aceitei o desafio com muita responsabilidade. As negociações estão em andamento e cada legenda analisando o cenário. Essas conversas devem se intensificar a partir dos próximos meses. Da nossa parte trabalhamos para ampliar a coligação vencedora das campanhas de 2010 e 2014”.

Confira a íntegra da entrevista:

A senhora já foi anunciada como pré-candidata do PP ao Governo em 2018. Como estão as articulações, as negociações com outros partidos ?
Sim, recebi o convite das direções nacional e estadual da legenda para disputar as eleições ao Governo do Estado. Aceitei o desafio com muita responsabilidade. As negociações estão em andamento e cada legenda analisando o cenário. Essas conversas devem se intensificar a partir dos próximos meses. Da nossa parte trabalhamos para ampliar a coligação vencedora das campanhas de 2010 e 2014. Continue lendo

Rumo a uma reforma política possível

Emenda que acaba com coligações e cria cláusula de barreira, aprovada no primeiro de dois turnos na Câmara, não é a ideal, mas aperfeiçoa o quadro de hoje

Editorial, O Globo

Não é a primeira vez que reformas políticas amplas, com muitos itens, não prosperam. É provável que os múltiplos interesses em jogo, em um Congresso com quase três dezenas de legendas, expliquem as dificuldades — que podem ser positivas, por evitar mudanças indesejadas. Pelo menos tem sido assim nesta tentativa de reforma.

Antes do feriadão de 7 de setembro, a Câmara conseguiu aprovar, no primeiro dos dois turnos exigidos, a emenda constitucional que acaba com as coligações em pleitos proporcionais e estabelece uma cláusula de desempenho para os partidos terem representação nas Casas Legislativas e usufruírem de prerrogativas (tempo na propaganda dita gratuita, acesso ao Fundo Partidário etc.)

A proposta obteve 384 votos, bem acima do apoio mínimo exigido de 308 deputados, ou dois terços da Câmara. Precisará de nova aprovação de mesmo quórum qualificado, para ir ao Senado, onde necessitará do aval de pelo menos 49 senadores, também duas vezes.

Um longo trajeto, como deve ser para mudanças na Constituição. Mas ainda há obstáculos a superar na Câmara, porque só foi aprovado o texto básico, e nele há itens que precisam ser eliminados. Caso da federação de partidos e principalmente da subfederação de legendas. Continue lendo

Fusaro apoia novo debate sobre parlamentarismo

O empresário e palestrante Jeferson Fusaro defendeu o amplo debate social sobre a adoção do parlamentarismo como sistema de governo no Brasil.

“Será importante uma discussão com a sociedade, com as organizações sociais e com as lideranças institucionais do Brasil sobre o parlamentarismo e outras correntes neste momento em que o presidencialismo parece bastante desgastado”, disse.

Segundo Fusaro, há distorções de governabilidade no atual sistema que rege a nação. “Não há uma separação dos Poderes Executivo e Legislativo no presidencialismo como deveria acontecer. O que vemos nesta experiência é que o Executivo governa e, ao mesmo tempo, legisla”, destacou o empresário. Continue lendo

Doria admite sair do PSDB e descarta prévia com Alckmin

Boca Maldita: Doria admite sair do PSDB e descarta prévia com Alckmin

Em entrevista ao Estado, o prefeito João Doria disse que as pesquisas de intenção de voto serão determinantes na escolha do candidato tucano ao Palácio do Planalto em 2018. Doria descartou a hipótese de disputar prévias com o governador Geraldo Alckmin. Questionado sobre a possibilidade de deixar o PSDB para concorrer à Presidência da República, ele não descartou: “Pretendo continuar, até que alguma circunstância me impeça disso”.

Na semana passada, um dia após o governador defender enfaticamente a intenção de concorrer à Presidência da República, Doria afirmou que seu padrinho político tem todo o direito de anunciar a sua intenção, mas que o povo é quem vai decidir quem será o melhor candidato.

Confira como foi a entrevista com João Doria Continue lendo

Eleições seguem indefinidas em 15 cidades do Paraná

Boca Maldita: Eleições seguem indefinidas em 15 cidades do Paraná

Quatro meses depois das eleições de outubro, 15 cidades paranaenses ainda não sabem quem vai comandar as prefeituras. O TRE aponta que seis cidades começaram 2017 governadas por vereadores. Nas outras, os candidatos eleitos conseguiram tomar posse, embora o futuro deles esteja nas mãos da Justiça Eleitoral. As informações são de Edson Ferreira na Folha de Londrina.

As implicações dos candidatos indeferidos pela Justiça vão de reprovação de prestações de contas até condenação criminal em segundo grau, fatores que levam à inelegibilidade. Na semana passada, o TRE determinou a realização de eleições suplementares, no dia 2 de abril, em quatro cidades – Foz do Iguaçu (Oeste), Piraí do Sul (Centro-Oriental), Nova Laranjeiras (Centro-Sul) e Quatiguá (Norte Pioneiro). Os pedidos de registros de candidatos pelos partidos políticos ou coligações deverão ser apresentados na Zona Eleitoral responsável até a próxima segunda-feira (20).

De acordo com o presidente do Observatório Social de Foz do Iguaçu, Juliano Bicicgo, a indefinição sobre o futuro gestor prejudica o planejamento a longo prazo. “A gestão provisória precisa ter os seus secretários e diretores, mas o próximo prefeito provavelmente vai nomear a equipe dele, especialmente no primeiro escalão. Com esse cenário, perde-se muito em planejamento na cidade.” Continue lendo

Older posts

© 2017 Boca Maldita

Layout por Poolbliq ComunicaçãoUp ↑