Page 2 of 3371

É tudo fofoca, diz Ratinho Junior

ratinho-junior2

O secretário de Desenvolvimento Urbano do Paraná, deputado Ratinho Júnior (PSD), classificou como “fofoca política” os rumores sobre sua saída do governo Beto Richa (PSDB). As especulações, segundo Ratinho Junior, querem antecipar o processo eleitoral de 2018 já que o deputado também é apontado como principais nomes na disputa ao Governo do Estado.

“A gente interpreta isso mais como uma fofoca de bastidor política. Nesse momento já se discutindo eleição em 2018 – que também é muito cedo – é natural que vários grupos políticos comecem a se posicionar e até fomentar um certo volume de fofoca”, disse Ratinho Junior. Continue lendo

Paraná é exemplo de gestão ao País, diz AMP

marcel-micheleto

O prefeito de Assis Chateubriand, Marcel Micheletto, da Associação dos Municípios do Paraná, disse nesta segunda-feira, 16, que o Paraná é exemplo em gestão pública no País. “É uma ajuda muito importante nesse momento de crise econômica, tanto para os novos prefeitos iniciarem sua caminhada como para os prefeitos reeleitos, que já vêm sentindo a queda dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios, da União”, disse à respeito do repasse de R$ 430 milhões referentes à cota extra do ICMS para as 399 prefeituras do Estado.

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, elogiou a decisão de antecipar o ICMS das indústrias. “O povo vive nas cidades e é nas cidades que o dinheiro dos impostos tem que chegar, em áreas como saúde segurança e educação. O Paraná fez a lição de casa, fez o ajuste fiscal e agora consegue compartilhar os frutos para todas as cidades do Estado”, disse. Continue lendo

Richa ‘salva’ janeiro dos prefeitos do Paraná com repasse de R$ 1,6 bilhão

beto-richa-prefeitos (2)

O governador Beto Richa vai salvar o janeiro da maioria dos 399 prefeitos do Paraná ao repassar R$ 1,6 bilhão referente as cotas partes do ICMS e do IPVA aos municípios. Nesta segunda-feira, 16, Richa antecipou a cota extra do ICMS e repassou R$ 430 milhões às prefeituras do Estado. Nas duas primeiras semanas de janeiro, já foram repassados R$ 188,5 milhões dos dois impostos: R$ 73,1 milhões do ICMS e R$ 115,3 milhões de IPVA. E nesta semana, que se encerra no sábado, 21, estão previstos mais R$ 812,4 milhões (R$ 770 milhões de ICMS e mais R$ 42,1 milhões de IPVA).

O montante dos dois impostos até dia 21, a 10 dias do final do mês, já ultrapassa R$ 1 bilhão e as projeções da Secretaria da Fazenda aponta para o repasse de R$ 1,6 bilhão de ICMS e IPVA aos municípios. Para se ter uma ideia do volume e importância deste dinheiro, as 399 prefeituras do Paraná vão receber R$ 942,1 milhões, recursos do governo federal, do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) nos primeiros dois meses de 2017. Enquanto somente para janeiro, o Estado vai repassar R$ 1,6 bilhão.

(foto: Ricardo Almeida/ANPr)

Força tarefa prepara delações do núcleo político do Petrolão

charge-corrupção-lavajato

A mega delação premiada da Odebrecht – que envolve 77 executivos e aguarda homologação da Justiça – deve desencadear uma nova fase de colaborações na Operação Lava Jato: a do núcleo políticos da organização criminosa acusada de corrupção na Petrobrás. As informações são da Agência Estado.

Procuradores da República, das forças-tarefas de Brasília, Curitiba e Rio de Janeiro, estão preparados para um aumento da procura por acordos de delação, por assessores e ex-assessores de políticos, em especial, de parlamentares. Continue lendo

Giannetti: maior ‘exigência ética’ não implica ética disseminada

eduardo-giannetti

Em tempos de Operação Lava Jato, que descortinou um escândalo de corrupção sem precedentes no Brasil, o economista e filósofo Eduardo Giannetti entende que embora as “exigências éticas” tenham aumentado, elas, por si só, não despertam mais adesão.O economista afirma que a adesão das pessoas a normas éticas resulta da combinação entre três mecanismos: a submissão, que decorre da fiscalização e da punição a atitudes antiéticas; a identificação, que envolve o desejo de manter uma boa opinião dos demais e uma consciência tranquila; e a internalização, que parte da reflexão ética. As informações são de João Pedroso dos Campos na Veja.

“A internalização é baseada na educação formal e a liderança dentro das organizações. É fundamental que um líder transmita o respeito ao código de ética. Vejo muitas empresas que fazem códigos de ética impecáveis, mas não têm a menor exigência de tornar isso parte do pensamento de cada um dos que convivem em seu espaço organizacional”, afirma o economista. Continue lendo

72% dos brasileiros procuram notícia no Facebook

luis-olivalves

Dados do Facebook no Brasil e no mundo apontam que o futuro do consumo de informação nas redes sociais caminha para o compartilhamento cada vez maior de vídeos em diversas plataformas e com variedade de conteúdos. É o que afirmou o diretor de parcerias para a América Latina do Facebook, Luis Olivalves, nesta terça-feira, 17, em São Paulo. As informações são de Bárbara Ferreira dos Santos na Veja.

Segundo Olivalves, o Facebook deixou de ser apenas uma plataforma social de troca de experiências entre usuários para se tornar também, não só no Brasil como no mundo todo, uma das principais fontes de notícias para os usuários, especialmente entre os mais jovens. Continue lendo

Pessuti quer bilhete único no transporte coletivo de Curitiba

bruno-pessuti

O vereador Bruno Pessuti (PSD) reapresentou dois projetos arquivados no final do ano que alteram o funcionamento do transporte público em Curitiba: pagar os ônibus por quilômetro rodado e implantar o bilhete único. “Se o custo (do transporte público) é calculado por quilômetro, a remuneração a quem presta o serviço tem que ser paga conforme essa lógica. É como se o taxista ganhasse por passageiro transportado, e não de acordo com quanto rodou“, diz Pessuti, que foi relator da CPI do Transporte. As informações são do Bem Paraná.

Já o outro projeto prevê a criação da tarifa temporal, “como existe em muitas outras cidades pelo mundo”, explica o vereador. “Na prática, o usuário do sistema de transporte poderia utilizar o transporte público quantas vezes forem necessárias ao longo do período em que o bilhete for válido”, explica. Continue lendo

Rodrigo Maia: ajuste do Paraná é espelho para o Brasil

beto-richa-rodrigo-maia (1)

“Ouvir o governador Beto Richa é sempre um aprendizado. A reforma que ele fez é um espelho para o governo federal e muitos Estados brasileiros, que vivem hoje uma crise fiscal profunda, como é o caso do Rio de Janeiro”, disse nesta segunda-feira, 16, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) em campanha por reeleição no Paraná.

Questionado sobre os embates gerados, sobretudo com o funcionalismo, após a aprovação da reforma na Paranaprevidência, Maia falou que “tudo bem esclarecido se resolve”. “O Rio aumentou o salário dos servidores 90% acima da inflação e hoje não paga. (…) Ou vai ser o caminho do ajuste fiscal ou eles vão chegar na mesma situação”, completou Maia à repórter Mariana Franco Ramos na Folha de Londrina. Continue lendo

Beto Richa e prefeitos

Beto Preto, prefeito de Apucarana, e o governador Beto Richa.

Nesta terça-feira no Vale do Ivaí e Norte do Paraná, o governador Beto Richa (PSDB) participa da posse do prefeito de Apucarana, Beto Preto (PSD), na presidência da Amuvi (Associação dos Municípios do Vale do Ivaí) e do prefeito de Cornélio Procópio, Amim Hannouche (PSDB), na presidência da Amunop (Associação de Municípios do Norte do Paraná), e ainda da reunião da Amepar (Associação dos Municípios do Médio Paranapanema) em Sertanópolis. As três associações reúnem 67 municípios: 26 na Amuvi, 22 na Amepar e 19 na Amunop. As cidades polos são Apucarana (Amuvi), Londrina (Amepar) e Cornélio Procópio (Amunop).

(foto: assessoria)

Avanço fundamental

cigarros_maconha

Merval Pereira

Especula-se que presidente Michel Temer, pressionado pela realidade que a cada dia mostra a gravidade da crise nas penitenciárias brasileiras, pretende procurar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para discutir a descriminalização do porte de drogas para uso próprio.

Seria uma decisão corajosa e urgente. O tema, espinhoso e que cria dificuldades políticas a serem exploradas pelos adversários, tem colocado em evidência internacional o ex-presidente, que co-presidiu a Comissão Latino-Americana sobre Drogas e Democracia, juntamente com os ex-presidentes da Colômbia César Gaviria e do México Ernesto Zedillo, e também uma comissão internacional sobre o tema. Continue lendo

Um basta ao circo de horrores

cadeia

Cabe aos Estados assumir suas obrigações para reformar o sistema. O Espírito Santo é um exemplo de que isso é possível. De 2003 até hoje, esse Estado, que tinha algumas das piores prisões do País, conseguiu modernizá-las e diminuir o déficit de vagas. Há dois anos não se registram homicídios nos 35 presídios do Estado

Editorial, Estadão

A população continua a assistir – chocada e com medo de fugas em massa – ao circo de horrores que se instalou nas prisões do País, promovido por grupos criminosos rivais. Depois de controlar o sistema penitenciário, de onde comandam ações criminosas, entre elas o tráfico de drogas, esses grupos passaram a usá-lo como campo de batalhas para acertar suas diferenças e disputas por predomínio, travadas com requintes de selvageria. Continue lendo

De dentro da prisão, Cunha dispara contra ex-aliados que disputam presidência da Câmara

eduardo-cunha

Painel, Folha de S. Paulo

Onisciência – De dentro do Complexo Médico Penal, no Paraná, Eduardo Cunha acompanha atentamente a disputa pela cadeira que ocupava antes de ser preso pela Lava Jato. Ainda não perdoou Rodrigo Maia (DEM-RJ), a quem atribui sua cassação. Em conversa recente, citou o que considera um favor prestado — tê-lo indicado para relatar a reforma política. No centrão, criticou Rogério Rosso (PSD-DF). Disse que, quando teve a sua chance, em julho, perdeu por causa de uma “campanha errática”. Continue lendo

Recursos dão injeção financeira e de ânimo para os prefeitos, afirma Cida

IMG_0838

A vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti, disse que a liberação dos R$ 430 milhões da cota extra de ICMS para os municípios é “um momento histórico para os prefeitos”. Segundo Cida Borghetti, o recurso extraordinário dá uma injeção financeira e de ânimo nos primeiros 15 dias do mandato.

“O repasse é mais um resultado do programa Paraná Competitivo e do amplo ajuste fiscal promovido pelo governador Beto Richa. Ação que comprova que com austeridade nos gastos públicos e gestão eficiente é possível enfrentar a crise mantendo investimentos”. Continue lendo

Vantagens demais

requião-gleisi

Editorial, Folha de S. Paulo

Em tempos de bonança, provavelmente passaria despercebido um aumento de R$ 2,4 milhões nas despesas dos gabinetes do Senado. O montante tende a desaparecer diante do orçamento dessa Casa, em torno de R$ 4 bilhões ao ano.

Mesmo num período de grave crise a cifra empalidece quando se considera o tamanho do deficit público federal. Num país que em 2016 aceitou um rombo de quase R$ 170 bilhões, a rubrica do Senado conhecida como “outros gastos” não constitui fonte do problema –e muito menos solução. Continue lendo

Rodrigo Maia em busca de apoio no Paraná

Governador Beto Richa, recebe no gabinete do Palácio Iguaçu o presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal/Rj, Rodrigo Maia e demais lideranças políticas. Curitiba, 16/01/2017 Foto: Ricardo Almeida / ANPr

O atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se reuniu nesta segunda-feira (16) com o governador Beto Richa e deputados que formam a bancada paranaense em busca de apoio à reeleição no legislativo federal. “É de praxe os candidatos à presidência da Câmera Federal visitarem os estados, principalmente o estado do Paraná, que tem uma bancada numerosa. São 30 parlamentares que o estado manda para a Brasília”, disse Richa.

Maia saiu da reunião otimista. “O que o governador fez no Paraná, a reforma que fez, é um espelho para o governo federal e para muitos estados que vivem uma crise fiscal profunda, como é o caso do meu estado (Rio de janeiro). Além disso, a possibilidade de estar com deputados paranaenses conversando, discutindo o processo eleitoral da Câmara, construindo a possibilidade da minha candidatura é importante, principalmente por perceber a boa vontade de maioria dos deputados”, destacou. Continue lendo

« Older posts Newer posts »

© 2017 Boca Maldita

Layout por Poolbliq ComunicaçãoUp ↑