0 Shares 79 Views

Rapaz com boné do MST é agredido por torcedores em frente à UFPR

10 de outubro de 2018
79 Views

Banda B

Um rapaz de 26 anos ficou ferido depois de ser brutalmente agredido por um grupo de rapazes vestidos com camisas da torcida organizada Império Alviverde, do Coritiba, no começo da noite desta terça-feira (9). A agressão aconteceu na esquina das ruas General Carneiro com Amintas de Barros, em frente à Biblioteca Central da Universidade Federal do Paraná (UFPR), no Centro de Curitiba. O homem, que estava com um boné do Movimento dos Trabalhadores Sem terra (MST), teve ferimentos na cabeça, foi socorrido e encaminhado para o Hospital Cajuru. Testemunhas afirmam que agressores proferiram gritos de apoio a Jair Bolsonaro.

De acordo com testemunhas, o jovem que seria estudante e funcionário da UFPR, estava parado com um grupo de amigos conversando quando foi agredido. Uma estudante, que preferiu não se identificar por medo, contou que estava em casa, quando ouviu uma gritaria, nas proximidades da Casa do Estudante, no Centro de Curitiba.

“Estava em casa e começamos a ouvir gritos de “Aqui é Bolsonaro”, e quando descemos vimos cinco homens espancando este rapaz. Eles estava com camisas do Coxa e bateram muito. Fomos tentar ajudar, mas tinha muita garrafa voando. Eles xingavam e falavam Bolsonaro 2018, estavam com muito ódio. Difícil até explicar e relembrar o que vimos”, relatou a testemunha.

A testemunha disse ainda que o rapaz estava com uma camiseta vermelha e um boné do MST. A vítima precisou ser atendido pelo Corpo de Bombeiros. “Encontramos o rapaz sentado, consciente, com ferimentos na cabeça e na nuca. Foi encaminhado ao hospital com ferimentos e sem risco de morte”, relatou o cabo Blaschowski, do Siate.

A Polícia Militar foi chamada e fez boletim de ocorrência, inclusive ouvindo testemunhas. Vidros da Biblioteca da UFPR e da Casa da Estudante Universitária foram destrupidos. O caso seguirá investigado pela Polícia Civil.

Repúdio
O Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal do Paraná emitiu uma nota repudiando a agressão, afirmando que o motivo do ataque teria sido o fato do rapaz estar com um boné do MST. A nota diz que “eles resistirão à barbárie, ao fascismo e à violência. E que mais do que nunca, a democracia, o diálogo e a tolerância precisam prevalecer”.

Do mesmo modo, a Universidade Federal do Paraná divulgou uma nota de repúdio, lamentando o ataque, esclarecendo que a agressão pode ter ocorrido pelo posicionamento político do rapaz:

“A Universidade Federal do Paraná lamenta profundamente o ato de violência ocorrido em frente às suas dependências. Um membro da comunidade foi vítima de agressão física, aparentemente por seu posicionamento político. Ele já foi encaminhado para atendimento médico e não corre risco de morte.

Vidros foram quebrados na Biblioteca Central e na Casa da estudante universitária.A Pró-reitoria de Administração e a Superintendência de Infraestrutura prontamente foram acionadas e já tomaram as devidas providências para garantir a segurança no local e boletins de ocorrência foram registrados.

A UFPR repudia veementemente todo e qualquer ato de violência, de preconceito ou de discriminação e entende que os espaços universitários são ambientes de debate e do exercício de liberdade de opinião. Um espaço histórico e simbólico que deve se manter pleno da democracia e de continua resistência à intolerância, à violência e banidas as formas de opressão.”

Outro lado
A direção da Torcida Império Alviverde ainda não se manifestou sobre o ocorrido.

Mais notícias para você:



Leave a Comment

Your email address will not be published.