0 Shares 164 Views

Itaipu vai custear segunda ponte e a perimetral que custarão R$ 400 milhões

5 de setembro de 2018
164 Views

A Itaipu Binacional vai custear as obras da segunda ponte entre Brasil e Paraguai e a Perimetral Leste em Foz do Iguaçu, que custarão US$ 100 milhões (aproximadamente R$ 400 milhões). A elaboração da minuta do convênio, que precisa será chancelada pelos governos dos dois países na reunião bilateral do conselho que acontece no próximo dia 17 de setembro, foi definida nesta terça-feira (4), em Brasília. O presidente Michel Temer (MDB) demonstrou boa vontade para a liberação das obras. As informações são de Ronildo Pimentel na Gazeta Diário.

A segunda ponte unindo Puerto Franco, no Paraguai, ao bairro Porto Meira, próximo ao Marco das Três Fronteiras em Foz do Iguaçu, é um pleito de mais de 26 anos dos moradores da região. A nova via é vista como alternativa para tirar o fluxo de caminhões e cargas da Ponte Internacional da Amizade, que passará a receber veículos de passeios e de transporte público.

Os US$ 100 milhões da Itaipu serão destinados para as obras da segunda ponte – US$ 70 milhões, e US$ 30 milhões para a Perimetral Leste, via que vai ligar a estrutura sobre o rio Paraná até a BR-277, passando pela região do trevo de acesso à Argentina.

De acordo como deputado federal João Arruda (MDB), que estava acompanhado na reunião do também deputado federal Sérgio Souza (MDB), a minuta do convênio para construção da segunda ponte está praticamente pronta. “Tivemos uma reunião extremamente positiva com ministros, diretores da Itaipu, do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit), com o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, e também com o presidente Michel Temer”, disse.

Participação
A reunião contou ainda com presença do ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da Reública, Carlos Marun; de Gianna Carla Rubino Lossm Garcia; Osli de Souza Machado da OAB-PR; da Procuradora Geral, Maria Lúcia Squillace; e da Engenheira do Dnit, Milka Socorro de Souza Simpison Nadja T. M. de Oliveira.

Da Itaipu participaram Jorge Henn da Assessoria de Planejamento e Coordenação Diretoria de Coordenação, do advogado João Emílio da Silva de Mendonça da Diretoria Jurídica, do diretor Financeiro Executivo Mário Antonio Cecato e do diretor de Coordenação, Newton Luiz Kaminski.

A articulação conta com apoio do deputado federal e primeiro-secretário da Câmara, Fernando Giacobo (PR), do também deputado federal Evandro Roman e da governadora do Paraná, Cida Borghetti (PP).

De acordo com Arruda e Sérgio Souza e o terceiro integrante da bancada do MDB, Hermes Frangão Parcianello, as articulações estão em ritmo acelerado para que a obra aconteça o mais rápido possível. “O dinheiro já foi liberada, agora são composições técnicas que tem que acontecer com o presidente do Paraguai, também assim como aprovar a minuta do convênio na reunião do Conselho da Itaipu no dia 17 deste mês, para que a gente possa avançar nesta ponte”, completaram.

Obra histórica
O prefeito Chico Brasileiro disse que a reunião foi muito boa e que o plano está bem encaminhado. “O processo está andando. Temer deu sinal verde para encaminhar já no dia 17, reunião dos conselhos brasileiro e paraguaio da Itaipu. Todas as etapas estão sendo feitas. A Prouradoria Geral do município de Foz e as equipes do Dnit e Itaipu. Está todo mundo trabalhando junto para que aconteça”, informou.

“Depois dos últimos acontecimentos, estamos muito confiantes que agora vai acontecer”, disse o prefeito. Segundo Brasileiro, depois da Itaipu, esta será a maior obra no município. “Será estratégica para o desenvolvimento desta região que une Brasil, Paraguai e Argentina. A saída com recursos da Itaipu, que tem sido parceria do desenvolvimento da cidade, nos parece genial”, completou.

Mais notícias para você:



Leave a Comment

Your email address will not be published.