0 Shares 65 Views

Paraná se antecipa para evitar caos nas rodovias como já acontece no RS

30 de julho de 2018
65 Views

Para quem critica o início das discussões do novo modelo de pedágio fica a sugestão de dar uma passeada em algumas rodovias gaúchas. Lá, os contratos com a empresa que administrava o trecho entre Porto Alegre e Osório terminaram antes da licitação da nova concessão. Resultado estradas sem manutenção, sem atendimento médico e sem guinchos exclusivos, restos de pneus, lixo acumulado, rachaduras e cerca de 300 buracos – entre eles, algumas crateras – foram contados no trecho de 96 quilômetros, por onde passam em média 110 mil veículos por dia.

Por esses e por outros motivos, o Estado começou na última terça-feira, 24, em Cascavel, a coletar sugestões de lideranças de vários segmentos da sociedade para o novo modelo de pedágio. As atuais concessões se encerram em novembro de 2021, mas a ideia é deixar tudo preparado para licitar os novos trechos em 2020, para que não haja ruptura nos serviços – como aconteceu nas estradas gaúchas.

Mais notícias para você:



Leave a Comment

Your email address will not be published.