O líder do governo na Assembleia Legislativa, Luiz Claudio Romanelli (PSB), defende a criação de uma estatal para administrar os pedágios no Paraná. “Os que defendem uma presença mínima do Estado não aprovarão a ideia, mas eu não sou defensor do estado mínimo, e sim, do estado necessário, e todos hão de reconhecer que as privatizações da década de 1990 foram muito mal formatadas e mal sucedidas e só trouxeram lucros para alguns setores da iniciativa privada, em detrimento da maioria da população”, disse. As informações são do Metro/Curitiba.

Romanelli propõe que uma empresa, aos moldes da Copel e Sanepar, seja criada para cuidar das estradas a partir de 2021, quando vencem os contratos das atuais concessionárias. Para ele, o novo modelo terá “ pedágio barato, com o lucro ficando no bolso do povo”.

Com a proximidade de vencimento as concessionárias, junto com setores do governo e de entidades patronais, tentaram estender os
atuais contratos, mas a proposta foi rechaçada com a aprovação de uma lei federal sobre o tema em junho deste ano.