Terremoto político

É o mínimo que dá para dizer depois que vieram à tona as delações dos donos da J&F (holding da JBS). Os irmãos Joesley e Wesley Batista, em colaboração premiada ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), entregaram gravações do presidente Michel Temer (PMDB) supostamente pedindo “propina” para manter calado o ex-deputado e ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso pela Operação Lava Jato em Curitiba.

Olho do furacão
As delações não jogaram caquinha apenas no ventilador de Temer. Eles apresentaram gravações de Aécio Neves, presidente nacional do PSDB, pedindo R$ 2 milhões em propina. O dinheiro, ainda segundo os donos da J&F, seria utilizado por Aécio em sua defesa nas acusações de que é alvo na Lava Jato, comandada pelo juiz federal paranaense, Ségio Moro. No início da manhã de ontem (18), Fachin decretou a suspensão de Aécio do mandato de senador.

Em cana
Como resultado dos mandados de prisão e de busca e apreensão, sobrou para a irmã e um primo de Aécio Neves. Ambos acabaram detidos e já estão em presídio em Minas Gerais.

R$ 500 mil
Outro que entrou no olho do furacão é o deputado federal do PMDB do Paraná, Rodrigo Rocha Loures. Ele, como mostram as gravações, foi flagrado pela Polícia Federal pegando uma maleta preta contendo R$ 500 mil. O dinheiro, ainda segundo as delações, seria usado para manter Cunha calado.

Vai que é tua
No meio da tarde, a imprensa revelou que Temer vai alegar, em sua defesa, que Rocha Loures é quem deve explicar sobre o dinheiro recebido. O deputado, também afastado do mandato, estava nos Estados Unidos. Ele já foi chefe de Gabinete do Governo do Paraná, no terceiro mandato do senador Roberto Requião (PMDB). Desde o tempo em que Temer era vice da ex-presidente Dilma (PT), Rocha Loures sempre ocupou cargos de destaque e ganhou força depois que o vice assumiu como titular, em meados do ano passado.

Preferido de Requião
Não custa lembrar do período em que os deputados, sob a batuta de Osmar Serraglio, davam as cartas no PMDB do Paraná. Nesta época, Requião trabalhou forte por uma intervenção da nacional no Estado, tendo como preferido para a presidência Rocha Loures.

Não saio
No final da tarde de ontem, articulistas davam como certo que Temer havia decidido pela renúncia ao cargo de presidente. O boato acabou se desfazendo durante um pronunciamento dele, que afirmou não renunciar.

Debandada
Durante todo o dia a Presidência da República foi abalada por anúncios da saída de partidos da base aliada e de ministros, que pediam exonerações. Deputados do PSDB, principal aliado de Temer na Câmara, apresentaram pedido de impeachmant do presidente.

No telhado
Ao que tudo indica, o projeto de reforma da previdência enviado por Temer ao Congresso Nacional, subiu no telhado.

Norte Pioneiro
O governador Beto Richa (PSDB) recebeu na terça, 16, o jornalista do Norte Pioneiro Marcos Junior e o deputado estadual Pedro Lupion. Durante a conversa foram destacadas algumas obras que estão sendo realizadas em toda a região.

Mais de política no www.bocamaldita.com