Foi apresentada pela primeira vez prova científica irrefutável do impacto na saúde de milho transgênico. Trata-se da variedade MON 863(1), produzida pela Monsanto (a maior multinacional de sementes transgênicas do mundo) e que foi objeto de estudo toxicológico pela própria empresa. Num artigo publicado numa revista científica são apresentados os resultados, dramáticos, da análise detalhada desse estudo: há alterações de crescimento e grave prejuízo para a função hepática e renal (fígado e rim) dos animais de laboratório que consumiram tal milho. Leia a íntegra da matéria em Reportagens.